27 de May de 2022
nombre generico prensa latina

notícia

nombre generico prensa latina
Bandera portugal
Edição Portuguesa

NOTICIAS

O candidato Lula

Btasil, elecciones, Lula, candidato

O candidato Lula

Por Osvaldo Cardosa Brasília, 14 mai (Prensa Latina) Dotado do caráter pragmático e da energia de 30 calendários, como quase sempre atesta, o ex-governador Luiz Inácio Lula da Silva, de 76 anos, apresentou sua candidatura no dia 7 de maio em São Paulo à presidência do Brasil nas eleições de 2 de outubro.
Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on telegram
Share on email

Embora faltam três meses para o início oficial da campanha eleitoral -16 de agosto-, Lula e o líder de extrema-direita Jair Bolsonaro já atuam, como pretendentes impetuosos, em busca da principal posição de liderança no país.

O fundador do Partido dos Trabalhadores (PT) afirmou que queria voltar ao poder para que ninguém se atrevesse a desafiar a democracia novamente. E assim, observou, o fascismo volta ao esgoto da história, de onde nunca deveria ter saído, aludindo ao governo Bolsonaro.

“Não há força maior do que a esperança de um povo que sabe que pode ser feliz novamente”, disse o ex-líder dos trabalhadores na sala do Expo Center Norte, onde também apresentou o movimento Vamos Juntos pelo Brasil, que reúne sete partidos políticos e grupos sindicais e sociais com a causa comum de derrotar o chefe de Estado nas urnas.

Lula mais uma vez reiterou sua aspiração de “redirecionar o Brasil para o futuro pelos caminhos da soberania, desenvolvimento, justiça e inclusão social, democracia e respeito ao meio ambiente”.

Também, em modo campanha, Bolsonaro, que busca um segundo mandato, recentemente tentou lançar sua candidatura em Brasília, mas sua nova organização política, o Partido Liberal, recuou e coordenou um ato moderado, levando em conta possíveis violações da política lei eleitoral.

Como esperado, o ex-capitão do Exército proclamou o que se prevê ser seu lema de batalha: “Estamos jogando uma luta do bem contra o mal”. Entre suas armas, além de culpar a pandemia de Covid-19 pela catástrofe econômica, ele recorre a programas de benefícios sociais para tentar ampliar as chances de vitória, mas enfrenta números negativos e falta de credibilidade.

Claramente, segundo analistas, espera-se uma campanha extremamente polarizada, como um retrato fiel da luta de classes no gigante sul-americano.

Comentaristas políticos consideram que a luta entre Lula e Bolsonaro pode ser a batalha inconclusiva das eleições de 2018, após a condenação sem provas do ex-juiz Sérgio Moro contra o líder do PT para retirá-lo da disputa pelo Palácio do Planalto (sede do o Poder Executivo).

Na época, um tribunal cassou a candidatura do ex-presidente por ser sancionado por supostos atos de corrupção; no entanto, em março de 2021, o Supremo Tribunal anulou todas as suas sentenças e recuperou seus direitos políticos e a possibilidade de aparecer na votação.

Lula, com 40,6% dos votos válidos, parece ter uma vantagem visível na próxima eleição presidencial, segundo uma nova pesquisa.

O estudo da Confederação Nacional do Transporte e do Instituto MDA mostra Bolsonaro como segundo classificado, com 32%.

Segundo essa investigação, o ex-presidente venceria no segundo turno (30 de outubro) o ex-paraquedista por 14 pontos (50,8% ante 36,8).

O Brasil, o país mais rico da América Latina, terá uma batalha eleitoral acirrada, cujo resultado possivelmente deixará consequências muito além de suas fronteiras, dizem várias vozes.

(Retirado de Orbe)

minuto por minuto
NOTAS RELACIONADAS
ÚLTIMO MINUTO
Logo Horizontal Prensa LAtina

© 2016-2021 Prensa Latina
Agência Latino-americana de Notícias

Rádio – Publicações – Vídeos – Notícias a cada minuto.
Todos os Rigts Reservados.

Rua E No 454, Vedado, Havana, Cuba.
Telefones: (+53) 7 838 3496, (+53) 7 838 3497, (+53) 7 838 3498, (+53) 7 838 3499
Prensa Latina © 2021.