21 de May de 2022
nombre generico prensa latina

notícia

nombre generico prensa latina
Bandera portugal
Edição Portuguesa

NOTICIAS

Republicanos dos EUA intensificam as críticas a Biden sobre inflação

EEUU, inflación, preocupaciones

Republicanos dos EUA intensificam as críticas a Biden sobre inflação

Washington, 18 mar (Prensa Latina) Os republicanos norte-americanos aproveitaram hoje a frustração pública com a inflação para intensificar as suas críticas ao Presidente Joe Biden e aos Democratas.
Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on telegram
Share on email

Em anúncios de campanha antes das eleições parlamentares da metade do mandato marcadas para Novembro, os membros do partido vermelho veicularam 93 anúncios televisivos diferentes, todos eles mencionando a inflação como principal crítica aos seus opositores, informou a CNN.

Com mensagens tais como “A inflação está nos matando”. “Pare a gastança irresponsável” ou “Inflação recorde,imposto escondido sobre a classe trabalhadora”, o partido da oposição culpa Biden pelo elevado custo de vida no país, onde os preços estão ao seu mais alto nível desde 1982.

Em comparação, os seus homólogos democratas, que atualmente controlam a Casa Branca e ambas as casas do Congresso, apenas mencionaram o fenômeno da inflação em duas das suas mensagens publicitárias.

Dentro da força política identificada com a cor azul, esta questão gera tensões internas, particularmente sobre o preço da gasolina, que disparou após a proibição das importações de petróleo russo como sanção contra Moscou pela sua operação militar na Ucrânia, de acordo com o jornal The Hill.

Os democratas mais progressistas receiam que isto conduza a mais desigualdades e, embora apoiando as restrições contra a Rússia, apelam ao governo para que tome medidas para garantir que os estadunidenses não saiam perdendo.

Contudo, o jornal observou, o grupo mais liberal diz que as companhias petrolíferas nacionais estão em plena expansão, mesmo quando os clientes sofrem.

Biden, que sabe o quanto a inflação pode influenciar as eleições de Novembro, apelou às empresas de energia para aumentarem os preços apenas na quantidade certa e disse que se o custo de um barril de petróleo baixasse, o mesmo deveria acontecer com o custo de um galão na bomba.

Entretanto, os ativistas das alterações climáticas acusam as companhias petrolíferas de utilizarem a guerra na Ucrânia para aumentar os lucros e tirar partido dos consumidores médios, tudo à custa do ambiente.

Enquanto a equipe de Biden insiste em culpar a Rússia pelos elevados preços dos combustíveis, a verdade é que a inflação em geral começou muito antes da guerra, influenciada pela crise econômica decorrente da pandemia de Covid-19 e dos problemas da rede de abastecimento, e agora o governo não sabe como resolver o problema.

O ocupante da Sala Oval alertou para os dias difíceis que se avizinham, mas na realidade pouco ou nada está a fazer para os evitar, uma vez que se encontra sob pressão de vários lados.

Alguns querem mais sanções contra a Rússia, independentemente das consequências políticas internas, outros querem aproveitar o momento para avançar para uma mudança para uma matriz energética sustentável, e outros querem simplesmente que os preços baixem.

Entretanto, os republicanos estão a aproveitar a oportunidade para criticar os seus opositores no meio de uma opinião pública dividida, com 39 por cento desaprovando a forma como Biden lidou com o conflito ucraniano, de acordo com uma nova pesquisa do Pew Research Center.

oda/avr/vmc

minuto por minuto
NOTAS RELACIONADAS
ÚLTIMO MINUTO
Logo Horizontal Prensa LAtina

© 2016-2021 Prensa Latina
Agência Latino-americana de Notícias

Rádio – Publicações – Vídeos – Notícias a cada minuto.
Todos os Rigts Reservados.

Rua E No 454, Vedado, Havana, Cuba.
Telefones: (+53) 7 838 3496, (+53) 7 838 3497, (+53) 7 838 3498, (+53) 7 838 3499
Prensa Latina © 2021.