21 de January de 2022
nombre generico prensa latina

notícia

nombre generico prensa latina
Bandera portugal
Edição Portuguesa

NOTICIAS

Venezuela no momento decisivo após a vitória do PSUV

Venezuela no momento decisivo após a vitória do PSUV

Caracas, 27 nov (Prensa Latina) A Venezuela vive hoje um momento decisivo após as eleições regionais e municipais desta semana, nas quais o Partido Socialista Unido da Venezuela (PSUV) conquistou a maioria dos assentos.
Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on telegram
Share on email

Após esta vitória, as forças revolucionárias terão que enfrentar novos desafios, entre eles manter a unidade alcançada durante o processo, cumprir os programas governamentais apresentados aos eleitores durante a campanha e tentar levar o país adiante, afetado pelo bloqueio dos Estados Unidos e de seus aliados.

Em meio à retumbante vitória do partido governista, o Presidente Nicolás Maduro, por sua vez, deixou explícitos os caminhos a seguir e ratificou o diálogo como prioridade, ao mesmo tempo em que conclamou a todos a se unirem no trabalho conjunto pelo país.

Nas eleições descritas como uma vitória eleitoral e política, os socialistas conseguiram ganhar o controle da maioria dos governos de estado, prefeituras, assim como um maior número de assentos em conselhos e legislaturas, superando todas as previsões.

Enquanto isso, no dia anterior, foram realizadas eleições nos povos nativos de acordo com seus costumes ancestrais em oito dos estados onde essas comunidades estão localizadas.

Mais de quatro mil porta-vozes representando os povos indígenas foram às 74 seções eleitorais para eleger seus representantes nos Conselhos Legislativos Estaduais e Municipais, conforme estipulado pelo Conselho Nacional Eleitoral (CNE).

Um total de oito legisladores e 69 conselheiros representarão os estados do Amazonas (sete), Anzoátegui (12), Apure (sete), Bolívar (oito), Delta Amacuro (quatro), Monagas (oito), Sucre (três) e Zulia (20).

Cerca de 300 observadores internacionais de 55 países, assim como missões de observação das Nações Unidas, da União Europeia e do Centro Carter estadunidense, acompanharam o processo, que ocorreu normalmente, com apenas um incidente isolado relatado no estado de Zulia, cujos perpetradores foram presos.

Para a maioria dos observadores e acompanhantes, as eleições foram transparentes e democráticas, destacando sobretudo a participação de eleitores e candidatos de todas as tendências políticas no processo.

Entretanto, como alguns líderes bolivarianos e analistas políticos haviam advertido, o resumo preliminar da UE estava cheio de incidentes e acusações contra as forças socialistas, mas não contra a oposição.

Após o anúncio dos resultados, alguns prefeitos da oposição e seus apoiadores desencadearam ações violentas em alguns estados, inclusive atacando estações de rádio comunitárias e atacando jornalistas, o que está sendo investigado pelo Ministério Público.

Além dos observadores, líderes de vários países descreveram o processo como bem-sucedido e exigiram respeito dos Estados Unidos, Espanha, Colômbia e algumas outros Estados que se manifestaram contra ou criticaram as eleições, com acusações contra o chefe de Estado e a Revolução Bolivariana.

oda/ycv/vmc

minuto por minuto
NOTAS RELACIONADAS
ÚLTIMO MINUTO
Logo Horizontal Prensa LAtina

© 2016-2021 Prensa Latina
Agência Latino-americana de Notícias

Rádio – Publicações – Vídeos – Notícias a cada minuto.
Todos os Rigts Reservados.

Rua E No 454, Vedado, Havana, Cuba.
Telefones: (+53) 7 838 3496, (+53) 7 838 3497, (+53) 7 838 3498, (+53) 7 838 3499
Prensa Latina © 2021.