23 de January de 2022
nombre generico prensa latina

notícia

nombre generico prensa latina
Bandera portugal
Edição Portuguesa

NOTICIAS

Palestina pede ajuda para evitar novo assentamento israelense

Israel, aeropuerto, palestina, asentamiento, denuncia

Palestina pede ajuda para evitar novo assentamento israelense

Ramallah, 27 nov (Prensa Latina) O Ministro dos Transportes da Palestina, Assem Salem, instou hoje a Organização da Aviação Civil Internacional a intervir para impedir a construção de um assentamento israelense no aeroporto de Qalandia, em Jerusalém ocupada.
Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on telegram
Share on email

A decisão de construir mais de 9.000 casas para colonos judeus no terminal aéreo, que foi fechado pelo exército israelense durante duas décadas, é uma nova provocação, disse Salem em uma declaração.

O funcionário descreveu a estratégia de demolição das estruturas palestinas na Cisjordânia e na chamada cidade santa como uma limpeza étnica.

Construído em 1924, o aeroporto de Qalandia é um dos mais antigos do Oriente Médio e, portanto, um símbolo da soberania palestina, disse ele.

Esta semana, o município israelense de Jerusalém acelerou o projeto de construção destas unidades habitacionais.

A iniciativa transformaria o antigo terminal aéreo de 124 hectares em um novo bairro, com parques, hotéis, prédios públicos, áreas comerciais e habitação para os judeus.

Uma delegação da União Europeia (UE) visitou o local há alguns dias e rejeitou o projeto.

A proposta visa separar a Cisjordânia de Jerusalém Oriental e também compromete uma solução negociada de dois Estados para o conflito, disse o representante da UE junto à Autoridade Nacional Palestina (ANP), Sven Kuhn von Burgsdorff.

A ANP também declarou que o plano busca “completar a separação de Jerusalém de seu entorno palestino como parte de um processo para judiciar a cidade e mudar sua realidade histórica, legal e demográfica”.

O objetivo do sionista é traçar as fronteiras da “Grande Jerusalém”, que inclui os grandes blocos de povoados de Gush Etzion, Ma’ale Adumim e Givat Ze’ev, disse o especialista Suhail Khaliliya no mês passado.

De acordo com dados oficiais palestinos, Israel construiu mais de 31.000 casas nos 144 assentamentos na Cisjordânia e em Jerusalém Oriental desde 2004.

Enquanto isso, o número de colonos cresceu de 415.000 há 17 anos para 660.000 em 2019, apesar da rejeição da comunidade internacional e das resoluções do Conselho de Segurança da ONU.

msm/rob/vmc

minuto por minuto
NOTAS RELACIONADAS
ÚLTIMO MINUTO
Logo Horizontal Prensa LAtina

© 2016-2021 Prensa Latina
Agência Latino-americana de Notícias

Rádio – Publicações – Vídeos – Notícias a cada minuto.
Todos os Rigts Reservados.

Rua E No 454, Vedado, Havana, Cuba.
Telefones: (+53) 7 838 3496, (+53) 7 838 3497, (+53) 7 838 3498, (+53) 7 838 3499
Prensa Latina © 2021.