29 de November de 2021

NOTICIAS

Sobe para 12 número de mortos no ataque estadunidense no Afeganistão

Sobe para 12 número de mortos no ataque estadunidense no Afeganistão

Cabul, 30 ago (Prensa Latina) Os civis mortos no domingo após o ataque aéreo dos Estados Unidos contra um carro-bomba da facção do Estado Islâmico em Cabul aumentaram para 12, incluindo seis crianças, informou a rede Al Jazeera.
Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on telegram
Share on email

Nove vítimas – junto com os seis menores – eram membros da mesma família e a mais nova delas tinha apenas dois anos.

Os militares dos EUA insistem que o ataque do drone evitou uma ameaça ‘iminente’ ao Aeroporto Internacional de Cabul, mas reconhecem que isso poderia ter levado à ‘possível perda de vidas inocentes’.

O porta-voz do Comando Central dos Estados Unidos, Bill Urban, disse que a destruição do carro-bomba causou fortes explosões devido à presença de grandes quantidades de explosivos no carro.

Na semana passada, membros do Estado Islâmico de Khorasan (ISIS-K) reivindicaram a responsabilidade por duas explosões nas proximidades do campo de aviação da capital realizadas por dois homens-bomba, que resultaram em 200 mortos, incluindo 13 soldados estadunidense, dois britânicos e 28 talibãs.

Os Estados Unidos invadiram o Afeganistão há 20 anos após os ataques de setembro de 2001 em Nova York e devem concluir a retirada de suas tropas amanhã, como parte de um acordo com o movimento Taleban.

Desde 15 de agosto passado, quando os insurgentes do Taleban assumiram Cabul, mais de 114.000 pessoas foram transportadas de avião do terminal aéreo.

Fundamentalistas radicais controlam o país da Ásia Central após duas décadas de ocupação militar pelos Estados Unidos e seus aliados, que invadiram a empobrecida nação em uma suposta cruzada contra o terrorismo, mas deixaram 250 mil mortos e 11 milhões de refugiados aqui.

O governo anterior do Taleban, que esteve no poder entre 1996 e 2001, adotou uma abordagem extremamente fundamentalista e foi desastroso por seus abusos contra mulheres, crianças, minorias étnicas e até mesmo para a educação.

mem / abm / ls

minuto por minuto
NOTAS RELACIONADAS
ÚLTIMO MINUTO

© 2016-2021 Prensa Latina
Agência Latino-americana de Notícias

Rádio – Publicações – Vídeos – Notícias a cada minuto.
Todos os Rigts Reservados.

Rua E No 454, Vedado, Havana, Cuba.
Telefones: (+53) 7 838 3496, (+53) 7 838 3497, (+53) 7 838 3498, (+53) 7 838 3499
Prensa Latina © 2021.