20 de January de 2022
nombre generico prensa latina

notícia

nombre generico prensa latina
Bandera portugal
Edição Portuguesa

NOTICIAS

Afirmam no Brasil que Cuba quer uma boa relação com os Estados Unidos

Afirmam no Brasil que Cuba quer uma boa relação com os Estados Unidos

Brasília, 28 jul (Prensa Latina) Apesar de ser vítima de ações desestabilizadoras, campanhas na mídia e calúnias, Cuba sempre pretende ter um bom relacionamento com o governo americano, mas sem comprometer os princípios.
Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on telegram
Share on email

Isto foi declarado pelo cônsul da ilha caribenha no estado brasileiro de São Paulo, Pedro Monzón, durante uma extensa entrevista publicada pelo jornal Estado de São Paulo.

Ele denunciou o fato de que Washington ‘está acostumado a aplicar sanções a outros países’ e tem usado várias contra Cuba. ‘Durante o período de (ex-presidente Donald) Trump, houve mais de 240. Agora (Joe) Biden está trilhando o mesmo caminho.

A este respeito, Biden prometeu que ‘enfraqueceria o bloqueio e seguiria a política de (Barack) Obama, mas ele está aumentando as sanções’, advertiu Monzón.

Retificou a palavra embargo, que é uma medida econômica limitada, e a chamou de um bloqueio, um cerco, ‘uma medida que afeta as relações entre nossos países, mas é extraterritorial, afeta qualquer país do mundo’.

Segundo o diplomata, a ilha enfrenta ‘muito mais do que um embargo, é um ato de guerra, como foi a invasão da Baía dos Porcos em 1961’. Em seis décadas desde o triunfo da Revolução (cubana) e o início do bloqueio, perdemos bilhões de dólares.

Entre abril de 2019 e março de 2020, o prejuízo de Cuba excedeu cinco bilhões de dólares. Nos últimos cinco anos, ele totalizou mais de 17 bilhões, disse o funcionário.

Reiterou que ‘o bloqueio é terrível, nada pode ser feito’. Economicamente, socialmente e politicamente. Os investimentos são bloqueados e são tomadas represálias contra aqueles que pretendem investir em Cuba’.

E quando se compara o peso econômico de Cuba com o dos Estados Unidos, o poder é escolhido por razões práticas. ‘Somos perseguidos economicamente, não temos acesso a nenhum financiamento’, disse ele.

Para o cônsul, ‘Cuba tem coisas que são inexplicáveis apesar do bloqueio, como seu sistema educacional e justiça social…. Desenvolvemos uma boa biotecnologia e a vacina (contra a Covid-19) é o mais recente exemplo disso. Temos medicamentos contra o câncer, hepatite B, entre outros’.

‘O bloqueio afeta tudo, você não pode ter um programa de desenvolvimento’. O que eles querem é nos destruir, não é uma medida administrativa’, observou ele.

Sobre os recentes acontecimentos na ilha, Monzón respondeu que os EUA estão manipulando o que aconteceu.

‘Houve manifestações limitadas, as maiores tinham pouco mais de cem pessoas’. E o presidente (Miguel Díaz-Canel) foi aos lugares para conversar com o povo. Um incidente ocorreu em 11 de julho. Desde então, Cuba permaneceu calma e as massas tomaram as ruas para defender a Revolução, inclusive os jovens’, enfatizou.

mem/ocs/bm

minuto por minuto
NOTAS RELACIONADAS
ÚLTIMO MINUTO
Logo Horizontal Prensa LAtina

© 2016-2021 Prensa Latina
Agência Latino-americana de Notícias

Rádio – Publicações – Vídeos – Notícias a cada minuto.
Todos os Rigts Reservados.

Rua E No 454, Vedado, Havana, Cuba.
Telefones: (+53) 7 838 3496, (+53) 7 838 3497, (+53) 7 838 3498, (+53) 7 838 3499
Prensa Latina © 2021.