11 de August de 2022
nombre generico prensa latina

notícia

nombre generico prensa latina
Bandera portugal
Edição Portuguesa

NOTICIAS

China considera fim positivo das proibições de Tik Tok e Wechat

China considera fim positivo das proibições de Tik Tok e Wechat

Beijing, 10 Jun (Prensa Latina) A China apreciou hoje o passo positivo dado pelos Estados Unidos de revogação da proibição dos aplicativos móveis TikTok e WeChat, imposta pelo ex-presidente Donald Trump por supostos riscos à segurança nacional.
Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on telegram
Share on email

Para o Ministério do Comércio, a medida está na ‘direção certa’, mas ao mesmo tempo pediu a Casa Branca para tratar as empresas nacionais de forma justa e a parar de politizar os negócios comerciais.

O presidente dos Estados Unidos, Joe Biden, anulou ontem os decretos de seu antecessor contra o TikTok e o WeChat.

No entanto, solicitou ‘uma análise rigorosa baseada em evidências para abordar os riscos’ das plataformas de mídia social da Internet controladas por entidades estrangeiras.

No final de seu mandato, Trump acusou os apps chineses, em uma jogada arriscada e que Pequim alertou desde o início que poderia descobrir a Caixa de Pandora por considerar um roubo, especificamente a ofensiva contra o Tik Tok.

Primeiro, o republicano ameaçou vetar a plataforma de vídeo em seu país, citando supostos riscos à segurança nacional, e até relutou no interesse da Microsoft em assumir as operações lá.

Em seguida, ele exigiu uma comissão pela transferência e depois reivindicou ‘controle total’ da rede social para a aliança Oracle-Walmart, caso fechassem um negócio com a chinesa ByteDance, dona do aplicativo.

No país oriental, cada episódio da saga foi mal recebido pelo Estado, assim como por internautas e analistas, que denunciaram que se tratava de um roubo grosseiro com táticas mafiosas.

Além da Tik Tok e da WeChat, empresas como Huawei, ZTE e a fabricante de semicondutores SMIC também caíram na cruzada dos Estados Unidos contra a China, que busca enfraquecer um de seus novos motores de desenvolvimento: a inovação tecnológica.

Os especialistas e a mídia internacional consideram o concurso um método de dissuasão contra o plano Made in China 2025, o compromisso do governo em manter o crescimento sustentado com base na inovação, inteligência artificial, realidade virtual e Big Data.

Esta iniciativa abrange nove áreas prioritárias, nomeadamente a integração da tecnologia e da indústria, o reforço e reestruturação da base fabril, bem como a promoção, a produção amiga do ambiente e a internacionalização das marcas nacionais.

mem/ymr/jcfl

minuto por minuto
NOTAS RELACIONADAS
ÚLTIMO MINUTO
Logo Horizontal Prensa LAtina

© 2016-2021 Prensa Latina
Agência Latino-americana de Notícias

Rádio – Publicações – Vídeos – Notícias a cada minuto.
Todos os Rigts Reservados.

Rua E No 454, Vedado, Havana, Cuba.
Telefones: (+53) 7 838 3496, (+53) 7 838 3497, (+53) 7 838 3498, (+53) 7 838 3499
Prensa Latina © 2021.