28 de January de 2022
nombre generico prensa latina

notícia

nombre generico prensa latina
Bandera portugal
Edição Portuguesa

NOTICIAS

Chile realiza eleições com previsão reservada

Chile realiza eleições com previsão reservada

Santiago do Chile, 15 mai (Prensa Latina) Mais de 14 milhões e 900 mil eleitores comparecem hoje e amanhã nas eleições mais importantes de décadas, que podem mudar o futuro do Chile, mas cujos resultados ninguém ousa fazer uma previsão definitiva.
Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on telegram
Share on email

Também são consideradas mega eleições, porque a população deve escolher entre 16.730 candidatos, os 16 governadores regionais, os prefeitos e vereadores dos 346 municípios do país e os 155 membros da convenção que redigirá a nova Constituição.

Este último é o mais importante para todos, pois a convenção constitucional pode marcar uma mudança de paradigma, que deixa para trás o neoliberalismo endossado pela atual Constituição de 1980, e abre caminho para uma constituição que estabeleça as bases de um sistema mais justo e inclusivo.

Este momento é visto como o resultado mais palpável da revolta popular desencadeada em 18 de outubro de 2019, durante a qual, ao longo de muitos meses, milhões de chilenos reivindicaram nas ruas uma nova Constituição.

O chamado levante social colocou em xeque o governo de Sebastián Piñera, que ‘não esperava’, mas também não deu uma resposta convincente às mudanças exigidas pela população nas ruas.

As eleições acontecem quando o país atravessa uma profunda crise política, econômica e social acentuada pelos efeitos da pandemia Covid-19, que aprofundou o descrédito do governo, que não ultrapassou os 10% de aprovação, e da coalizão de direita – partidos que o apóiam.

Analistas alertam que esse descrédito pode prejudicar a direita e fazê-la perder terreno em todas as votações.

A oposição, por sua vez, tem contra a dispersão, pois para a Convenção são apresentadas quase 70 listas, enquanto a direita, na opinião dos estudiosos, leva vantagem por possuir apenas uma.

Mas o que mais preocupa dentro de todo o arco político chileno é quais forças conseguirão reunir dois terços ou mais do total de 155 constituintes, pois isso definirá se a Constituição incorporará as mudanças exigidas pela maioria dos chilenos.

Outro fantasma é a possível baixa participação nas urnas em um país com alto índice histórico de abstenção e, sobre isso, especialistas em questões eleitorais consideram que se for alcançado entre 50 e 51 por cento, será um sucesso.

Vale lembrar que nas eleições anteriores para prefeitos e vereadores menos de 40 por cento dos eleitores exerceram o voto, e no plebiscito de 25 de outubro de 2020, a participação foi de 51 por cento, apesar do enorme interesse que esse voto despertou.

ga / rc / hb

minuto por minuto
NOTAS RELACIONADAS
ÚLTIMO MINUTO
Logo Horizontal Prensa LAtina

© 2016-2021 Prensa Latina
Agência Latino-americana de Notícias

Rádio – Publicações – Vídeos – Notícias a cada minuto.
Todos os Rigts Reservados.

Rua E No 454, Vedado, Havana, Cuba.
Telefones: (+53) 7 838 3496, (+53) 7 838 3497, (+53) 7 838 3498, (+53) 7 838 3499
Prensa Latina © 2021.