5 de December de 2021

NOTICIAS

Palestina pede aceleração das investigações sobre crimes de guerra

Palestina pede aceleração das investigações sobre crimes de guerra

Ramallah, 11 Mai(Prensa Latina) O Ministério das Relações Exteriores da Palestina pediu hoje ao Tribunal Internacional Pernal (TPI) que acelere as investigações sobre os crimes de guerra de Israel em Gaza e na Cisjordânia.
Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on telegram
Share on email

O texto circula em meio à grave crise decorrente do ataque de drones israelenses contra a Faixa de Gaza, com saldo de 24 mortos, sendo 9 crianças, 100 feridos e o agravamento dos confrontos em Jerusalém Oriental entre a população indígena de um lado e policiais da potência ocupante e moradores dos assentamentos sionistas do outro.

Um relatório inicial do Ministério da Saúde palestino estimou em 20 mortes no ataque aéreo israelense, mas o atualizou horas depois e é possível que aumente devido à gravidade de alguns feridos.

A brutal agressão contra nosso povo em Jerusalém, seus lugares sagrados e suas casas e contra a população de Sheikh Jarrah e da Faixa de Gaza é responsabilidade do governo israelense, enfatiza o comunicado do Ministério das Relações Exteriores da Palestina divulgado pela agência de notícias WAFA.

O texto também responsabiliza a comunidade internacional por ‘manter silêncio e não pressionar Israel a parar com suas agressões e crimes’.

A Faixa de Gaza está bloqueada por ar, mar e terra há 15 anos e está sujeita a frequentes ataques de artilharia e bombardeios aéreos de Tel Aviv que a transformaram em uma espécie de gigantesco campo de concentração e tiro ao alvo por parte de seus militares.

O ICC começou há meses uma pesquisa aprofundada dos crimes de guerra de Israel na Cisjordânia e Gaza, mas a potência ocupante se recusou a permitir o acesso de investigadores a ambas as áreas e o primeiro-ministro israelense, Benjamin Netanyahu, alertou que até 10.000 militares poderiam ser julgados .

Dias atrás, a ONU avisou Israel que a expulsão de civis de suas residências se qualifica como um crime de guerra, enquanto a União Europeia pedia àquele país que parasse com a construção de assentamentos sionistas nos territórios ocupados.

mem / msl / glmv

minuto por minuto
NOTAS RELACIONADAS
ÚLTIMO MINUTO

© 2016-2021 Prensa Latina
Agência Latino-americana de Notícias

Rádio – Publicações – Vídeos – Notícias a cada minuto.
Todos os Rigts Reservados.

Rua E No 454, Vedado, Havana, Cuba.
Telefones: (+53) 7 838 3496, (+53) 7 838 3497, (+53) 7 838 3498, (+53) 7 838 3499
Prensa Latina © 2021.