29 de November de 2021

crimes

Havana, 16 Set(Prensa Latina) A água salgada arde nas feridas abertas do crânio, as mensageiras cubanas Lídia e Clodomira permanecem inertes em sacos de areia que seus torturadores submergiram a intervalos no mar hoje há 63 anos.
ÚLTIMO MINUTO