2 de December de 2021

NOTICIAS

EUA em emergência devido a ataque cibernético à rede de gasodutos

EUA em emergência devido a ataque cibernético à rede de gasodutos

Washington 10 Mai (Prensa Latina) Os Estados Unidos decretaram estado de emergência regional após terem sido alvo de um suposto ataque cibernético à maior rede de gasodutos do país, informaram hoje fontes do setor.
Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on telegram
Share on email

Os hackers ficaram totalmente offline na sexta-feira e roubaram mais de 100 GB de dados do Oleoduto Colonial, que transporta mais de 2,5 milhões de barris por dia – 45% do combustível usado pelos aviões da Costa Leste.

A ação pode afetar o mercado de petróleo e analistas consideram que os preços dos combustíveis podem aumentar entre dois e três por cento na segunda-feira, embora o impacto possa ser maior se o corte for prolongado.

As autoridades informaram que o decreto emergencial vai facilitar o transporte do combustível por outros meios, principalmente rodoviários.

Isso resolveria a crise que afeta ‘o fornecimento de gasolina, diesel, querosene de aviação e outros produtos refinados de petróleo nos estados afetados’, explica um comunicado do Departamento de Transportes.

A situação atinge 17 estados do país e o decreto suspende as restrições temporais existentes para o transporte rodoviário de combustíveis.

De acordo com a Digital Shadows, uma empresa de segurança cibernética com sede em Londres que rastreia criminosos cibernéticos globais, citada pela BBC Mundo, o ataque ocorreu porque os hackers encontraram uma maneira de filtrar o grande número de engenheiros que acessam remotamente os sistemas de controle do pipeline.

agp/lb/jcfl

minuto por minuto
NOTAS RELACIONADAS
ÚLTIMO MINUTO

© 2016-2021 Prensa Latina
Agência Latino-americana de Notícias

Rádio – Publicações – Vídeos – Notícias a cada minuto.
Todos os Rigts Reservados.

Rua E No 454, Vedado, Havana, Cuba.
Telefones: (+53) 7 838 3496, (+53) 7 838 3497, (+53) 7 838 3498, (+53) 7 838 3499
Prensa Latina © 2021.