Minuto a minuto

Havana, 21 nov (Prensa Latina) Diversos setores de Alemanha criticaram hoje o controvertido leilão realizado na cidade de Grasbrunn de artigos pessoais de Adolf Hitler, responsável por inumeráveis crimes do nazismo contra a Humanidade.


Bruxelas, 21 nov (Prensa Latina) A atual situação de retração econômica em várias partes do mundo preocupa hoje às principais instâncias financeiras que percebem o assunto como um problema a recrudescer-se.


Londres, 21 nov (Prensa Latina) O mundo será mais pobre em 2050 pelas alterações climáticas ao reduzir-se a economia global em três por cento, segundo um estudo realizado pela revista britânica The Economist publicado hoje.


Havana, 21 nov (Prensa Latina) Cuba é sede neste ano das atividades pelo Dia Mundial do Doador de Órgãos, Tecidos e Células, que se celebra hoje com o objetivo de conscientizar a população sobre este tema.


Madri, 21 nov (Prensa Latina) O defensor central do Barcelona Gerard Piqué afirmou hoje que planeja retirar do futebol em 2022, ano em que finaliza seu contrato com o conjunto azul-grená.


Washington, 21 nov (Prensa Latina) Meios de imprensa dos Estados Unidos esperam hoje que o presidente Donald Trump firme um projeto de lei sobre 'direitos humanos e democracia' em Hong Kong, o que a China considera uma intromissão em seus assuntos internos.


Foto: Granma
Havana, 21 nov (Prensa Latina) O presidente de Cuba, Miguel Díaz-Canel, chamou a impulsionar os encadeamentos produtivos e fortalecer o papel da empresa estatal socialista na economia.


FotosPL: Miguel Guzmán
Havana, 21 nov (Prensa Latina) O sistema penitenciário, a tutela judicial e a adoção de menores em Cuba serão temas que marcarão hoje nesta capital a segunda dia de do VIII Congresso Internacional de Advocacia 2019.


FotosPL: Juan M. Muñoa
Havana, 21 nov (Prensa Latina) A declaração do Dia do Turismo Cubano constitui hoje uma espécie de símbolo que viabiliza 60 anos de uma indústria de viagens que em todas partes significa paz e tolerância, e aqui persegue igual sentido.


Buenos Aires, 21 nov (Prensa Latina) Quando faltam menos de três semanas para assumir as rédeas da Argentina, o presidente eleito Alberto Fernández arma hoje cuidadosamente o tabuleiro para definir quem o acompanhará nesta tarefa desde 10 de dezembro.