20 de July de 2024
nombre generico prensa latina

notícia

nombre generico prensa latina
Bandera portugal
Edição Portuguesa

NOTICIAS

Cresce rejeição global à inclusão de Cuba na lista dos EUA

Cresce rejeição global à inclusão de Cuba na lista dos EUA

Havana, 10 de jul (Prensa Latina) Quase cinquenta governos de todo o mundo rejeitaram até agora a inclusão de Cuba na lista do Departamento de Estado de países que patrocinam o terrorismo, informou o Ministério das Relações Exteriores desta nação antilhana.

A esta reclamação somam-se declarações de repúdio de movimentos, organizações, instituições, ativistas e personalidades internacionais, que qualificam esta designação como injusta e arbitrária, e denunciam as suas consequências para a nação e para as famílias cubanas.

Na véspera, numa carta dirigida ao secretário de Estado Antony Blinken, a Conferência dos Bispos Católicos dos Estados Unidos instou o Governo de Joe Biden a retirar Cuba da lista e a iniciar o caminho da compreensão mútua.

A Duma Estatal da Rússia (câmara baixa da Assembleia Federal) também repudiou a disposição de Washington, que limita os direitos dos cubanos dentro e fora da ilha e impede qualquer tipo de ajuda humanitária, negócios, investimentos e comércio relacionados com esta nação antilhana e seus cidadãos.

A perseguição às transações financeiras de e para o território cubano e às relações comerciais afeta todas as esferas da vida.

Da mesma forma, a medida coerciva cria obstáculos adicionais à prestação de assistência humanitária num momento em que o país enfrenta escassez de produtos básicos e suprimentos médicos, agravada pelo endurecimento da política de bloqueio dos EUA.

Limita ostensivamente ou mesmo proíbe diretamente o intercâmbio entre artistas, escritores, académicos, ativistas e jornalistas que residem na ilha.

Paradoxalmente, enquanto os Estados Unidos mantêm Cuba nessa lista, abrigam no seu território grupos que organizam, financiam e realizam ações terroristas, com o propósito de subverter o processo revolucionário.

Esta segunda-feira, o Ministério do Interior revelou detalhes de uma operação de infiltração recentemente frustrada por forças especializadas daquela organização, destinada a realizar ataques contra objetivos económicos, sociais e militares com fins desestabilizadores.

Alguns dos envolvidos na organização, planejamento e financiamento desta ação estão incluídos na lista nacional de envolvidos em atos de terrorismo contra Cuba, entre eles Willy González, chefe da organização paramilitar Nueva Nación Cubana en Armas, com sede na Flórida.

Segundo o coronel Víctor Álvarez, segundo chefe do Órgão Especializado da Direção Geral de Investigação Criminal do Ministério, acontecimentos como este têm sido repetidamente comunicados às autoridades norte-americanas sem que sejam tomadas medidas.

Segundo analistas, o duplo padrão do Governo dos Estados Unidos ao abordar uma questão tão sensível como o terrorismo expõe a verdadeira essência da política com a qual sucessivas administrações daquele país tentaram, durante mais de seis décadas, derrubar a Revolução Cubana.

npg/evm / fav

minuto por minuto
NOTAS RELACIONADAS
ÚLTIMO MINUTO
Logo Horizontal Prensa LAtina

© 2016-2021 Prensa Latina
Agência Latino-americana de Notícias

Rádio – Publicações – Vídeos – Notícias a cada minuto.
Todos os Rigts Reservados.

Rua E No 454, Vedado, Havana, Cuba.
Telefones: (+53) 7 838 3496, (+53) 7 838 3497, (+53) 7 838 3498, (+53) 7 838 3499
Prensa Latina © 2021.

EDICIONES