19 de July de 2024
nombre generico prensa latina

notícia

nombre generico prensa latina
Bandera portugal
Edição Portuguesa

NOTICIAS

Sheinbaum herda projeto humanista de López Obrador no México

Sheinbaum herda projeto humanista de López Obrador no México

Cidade do México, 1 jun (Prensa Latina) A candidata da coalizão Vamos Continuar Fazendo História, Claudia Sheinbaum, que prometeu preservar o legado do presidente Andrés Manuel López Obrador, chega como favorita para vencer as eleições deste domingo no México.

Ao encerrar a sua campanha, no Zócalo, praça principal desta capital, comprometeu-se com o povo mexicano a governar com humildade, mas com profunda responsabilidade.

A candidata da coligação formada pelo Movimento de Regeneração Nacional (Morena), Partido Trabalhista e Partido Verde, destaca que o seu programa de governo inclui propostas nas áreas da saúde, educação, economia, segurança, corrupção e áreas sociais.

Destaca o modelo de transformação humanista iniciado pelo governo López Obrador, que, segundo ele, não só continuará, mas também acrescentará elementos como a proteção do património nacional, abordando a disparidade salarial entre homens e mulheres, entre outros.

Sheinbaum, a primeira mulher a ocupar o cargo de chefe de governo desta capital durante os anos de 2018 a 2023, também poderá ser a primeira mulher a se tornar presidente desta nação, caso vença as eleições federais de 2 de junho.

Tudo indica, segundo os mais diversos estudos de opinião, que Claudia, que tem uma prolífica carreira na área das ciências energéticas ambientais, conseguirá obter a vitória sobre os seus adversários Xóchitl Gálvez, da Fuerza y Corazón por México, e Jorge Álvarez, do Movimento Cidadão.

Claudia Sheinbaum Pardo nasceu em 24 de junho de 1962 na Cidade do México, em família judia de origem lituana e búlgara e é a segunda filha do casamento do químico Carlos Sheinbaum Yoselevitz e da bióloga Annie Pardo Cemo, que participaram dos movimentos sociais da década de 1960.

Licenciada em Física, mestre em Engenharia Energética, com doutoramento e trabalhos de investigação, a candidata das forças progressistas e de esquerda no México, durante os seus anos de estudante, participou nas mobilizações pelos direitos dos jovens que aspiram a ingressar no Comunidade Autônoma Universitária Nacional do México (UNAM) que foram rejeitadas.

Ocupou o cargo de chefe da Secretaria de Meio Ambiente do Distrito Federal, onde chefiou diversos projetos relacionados ao uso de energia solar, controle de emissões, bem como à aquisição de Terras de Conservação junto aos agricultores e moradores da região. entre outros projetos notáveis.

Ela renunciou ao cargo em maio de 2006, para se juntar à equipe de campanha de Andrés Manuel López Obrador como sua porta-voz para as eleições presidenciais de 2006.

Em 2011 participou da constituição do Morena como Associação Civil e em julho de 2018 tornou-se a primeira mulher eleita chefe de governo da Cidade do México, etapa onde ganhou fama como gestora eficiente.

Sheinbaum, que foi a primeira mulher a obter o doutorado em Engenharia de Energia na UNAM; mais tarde, no campo político, a primeira mexicana a chefiar o governo da capital, poderá também ser, se as previsões se concretizarem, a primeira presidente da história do México.

Segundo o Instituto Nacional Eleitoral, 100 milhões 33 mil 50 cidadãos estão convocados para as eleições deste domingo, consideradas as maiores da história do México.

mem/otf/ml

minuto por minuto
NOTAS RELACIONADAS
ÚLTIMO MINUTO
Logo Horizontal Prensa LAtina

© 2016-2021 Prensa Latina
Agência Latino-americana de Notícias

Rádio – Publicações – Vídeos – Notícias a cada minuto.
Todos os Rigts Reservados.

Rua E No 454, Vedado, Havana, Cuba.
Telefones: (+53) 7 838 3496, (+53) 7 838 3497, (+53) 7 838 3498, (+53) 7 838 3499
Prensa Latina © 2021.

EDICIONES