10 de August de 2022
nombre generico prensa latina

notícia

nombre generico prensa latina
Bandera portugal
Edição Portuguesa

NOTICIAS

Encerram as inscrições de pré-candidatos independentes no Panamá

Panamá, elecciones, candidatos, independientes

Encerram as inscrições de pré-candidatos independentes no Panamá

Cidade do Panamá, 31 de jul (Prensa Latina) Tendo em vista as eleições gerais de 2024 no Panamá, expira hoje o prazo para inscrição de pré-candidatos por inscrição gratuita, um processo que começou em 1º de junho passado.
Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on telegram
Share on email

De acordo com o registro mais recente do Tribunal Eleitoral (TE), já existem pelo menos 32 pessoas que esperam chegar à Presidência da República dessa forma, cerca de 402 candidatos a deputados, 168 a prefeitos e 938 a representantes de corregimento.

Entre os inscritos na disputa pela cadeira presidencial, um dos últimos a se inscrever foi a ex-deputada do Partido Panamenho Katleen Levy, que anteriormente decidiu se demitir da organização política.

Levy, que foi legisladora no período 2014-2019, disse que tomou a decisão porque o presidente do grupo (José Isabel Blandón) a tem sem democracia, oportunidades e transparência.

De acordo com o estabelecido pelo TE, a partir do próximo dia 15 de agosto e até 31 de julho de 2023, será o período de coleta de assinaturas, mas apenas três poderão optar pelo Palácio de las Garzas, aqueles que apresentam maior valor das 39.236 rubricas necessárias (2,0% dos votos válidos emitidos na consulta de 2019).

Em 2019, as candidaturas livres foram apoiadas por cerca de 1,2 milhões de cidadãos, que chegaram mesmo a trazer à Assembleia Nacional (parlamento), pela primeira vez, 5 deputados que conseguiram formar uma bancada independente.

Nessa eleição, apenas entre os candidatos independentes Ricardo Lombana e Ana Matilde Gómez houve cerca de 500 mil votos de apoio.

Para o ex-chanceler e analista político Jorge Ritter, as novas regras reduziram o tempo de registro dos chamados independentes e tornaram mais caro coletar assinaturas para endossar sua candidatura.

Na fase de menor credibilidade e confiança no TE, disse, estas reformas sublinham a óbvia cumplicidade do Governo e dos partidos tradicionais contra os independentes.

É uma aberração institucionalizada comentou, 2 anos antes das eleições presidenciais, submeter os independentes a esse desafio de 2 meses, e depois também recolher assinaturas num ambiente ainda distante do referendo.

O Panamá está se preparando para sua oitava eleição geral após a restauração da democracia em 1989.

Nesse contexto, a livre candidatura tornou-se uma oportunidade para aqueles que aspiram a cargos políticos sem a mediação dos partidos tradicionais, alguns dos quais sofrem descrédito devido a escândalos de corrupção e más administrações governamentais.

As reformas também introduziram mudanças em relação à distribuição do financiamento público pré-eleitoral. Enquanto os independentes terão 7,0%, os partidos terão 93%.

Nesse sentido, os analistas responsabilizam a Assembleia Nacional (parlamento) pelas “desigualdades escandalosas”, por serem os competentes para reformar o Código Eleitoral.

Para a Frente Nacional de Defesa dos Direitos Econômicos e Sociais, a questão é mais clara: as reformas e regras do processo eleitoral no istmo nada mais são do que o prelúdio de certa fraude e escárnio da vontade popular.

Em 5 de maio de 2024, os panamenhos decidirão nas urnas para as principais autoridades do país: presidente e vice-presidente da República, 20 deputados ao Parlamento Centro-Americano (Parlacen) e 71 deputados à Assembleia Nacional (Parlamento).

Também 81 prefeitos, 701 corregedores e 11 vereadores, todos com seus respectivos suplentes, que servirão no período constitucional de 1º de julho de 2024 a 30 de junho de 2029.

jha/ga/sc

minuto por minuto
NOTAS RELACIONADAS
ÚLTIMO MINUTO
Logo Horizontal Prensa LAtina

© 2016-2021 Prensa Latina
Agência Latino-americana de Notícias

Rádio – Publicações – Vídeos – Notícias a cada minuto.
Todos os Rigts Reservados.

Rua E No 454, Vedado, Havana, Cuba.
Telefones: (+53) 7 838 3496, (+53) 7 838 3497, (+53) 7 838 3498, (+53) 7 838 3499
Prensa Latina © 2021.