8 de August de 2022
nombre generico prensa latina

notícia

nombre generico prensa latina
Bandera portugal
Edição Portuguesa

NOTICIAS

Bienal de Dakar encerrou ações com o objetivo de forjar (+ Fotos)

ARte, Bienal, Dakar

Bienal de Dakar encerrou ações com o objetivo de forjar (+ Fotos)

Dakar, 1 de julho (Prensa Latina) A Bienal Dak'art 2022 de Arte Contemporânea Africana, na qual convergiram quase 60 participantes, selou sua jornada com o propósito cumprido hoje de forjar pontes entre criadores do continente e da diáspora.
Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on telegram
Share on email

No total, 59 artistas estiveram presentes na seção oficial do evento, vindos da África Ocidental, região sul, Magrebe, África Central e Oriental, Seychelles e 19 participantes de países como França ou Estados Unidos.

Não foi por acaso que o circuito gerado pelas 14 edições da Bienal, desta vez contou também com a presença de expoentes da arte contemporânea cubana como Roberto Diago Durruty, Susana Pilar e Javier Castro, entre outros.

Das várias exposições presentes, destacou-se o cubano Diago, que apresentou a sugestiva Ndaffa, que leva o mesmo nome da edição de 2022. Ao mesmo tempo, o Museu de Arte Africana mostrou suas obras como parte da exposição coletiva Havana, Forging the Sures .

Além disso, destacaram-se as criações dos cubanos Ibrahim Miranda (Diários de uma ilha II) e Alexis Esquivel (Eva, Adam e Achatinafulica).

A cubana Susana Pilar, por sua vez, apresentou a performance Historias negra, que se tornou um interesse manifesto em reescrever a memória de sua própria ascendência congolesa-serra-leonesa, criando origami com os pés em destreza mágica.

Sentada, vestida de preto e com as mãos amarradas nas costas, Pilar olha para o chão de forma perene, enquanto dezenas de origamis – também pretos – se espalham em um espaço de pegadas transformadas em pássaros de papel.

Não menos importante foi aceder ao piso superior do antigo Palácio da Justiça para entrar numa sala repleta de elementos caóticos onde antes havia harmonia e diálogo. Em exibição, a intensa videoinstalação de Javier Castro intitulada La danza de la ira.

O artista cubano descreve como a violência gerada em um ambiente que não é necessariamente marginal, pode ofuscar a existência e banir qualquer indício de sanidade e compreensão.

Que as artes plásticas da maior das Antilhas marcaram presença na 14ª Edição da Arte Contemporânea Africana em Dakar, não só destaca o prestígio adquirido pelas carreiras e individualidades de cada criador, mas também como as visões dos afrodescendentes cubanos têm repercussões na mensagem que procura eventos como este.

Percorrer Dakar para além das sedes deste ano, e após um período de combate à Covid-19 que atrasou a sua realização, é compreender o virtuosismo de uma tarefa de liderança no continente africano, onde as realidades dialogam constantemente e as essências irrompem nos espaços mais inesperados, em nome da arte.

mem/eld/may/glmv

minuto por minuto
NOTAS RELACIONADAS
ÚLTIMO MINUTO
Logo Horizontal Prensa LAtina

© 2016-2021 Prensa Latina
Agência Latino-americana de Notícias

Rádio – Publicações – Vídeos – Notícias a cada minuto.
Todos os Rigts Reservados.

Rua E No 454, Vedado, Havana, Cuba.
Telefones: (+53) 7 838 3496, (+53) 7 838 3497, (+53) 7 838 3498, (+53) 7 838 3499
Prensa Latina © 2021.