15 de August de 2022
nombre generico prensa latina

notícia

nombre generico prensa latina
Bandera portugal
Edição Portuguesa

NOTICIAS

Trabalhistas e conservadores se unem contra secessão da Escócia

Escocia, laboristas, conservadores, secesión

Trabalhistas e conservadores se unem contra secessão da Escócia

Londres, 28 jun (Prensa Latina) Os dois partidos tradicionais britânicos, Trabalhista e Conservador, fecharam fileiras hoje contra as tentativas da chefe do governo semi-autônomo da Escócia, Nicola Sturgeon, de convocar um novo referendo de independência.
Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on telegram
Share on email

Em distintas declarações nesta terça-feira à televisão Sky News, dois políticos dessas organizações concordaram em rejeitar as reivindicações da também líder do Partido Nacional Escocês (SNP), e pediram que ela se concentrasse em enfrentar a crise do custo de vida que afeta todos os britânicos.

Este não é o momento certo para isso (outra consulta pró-independência), disse a parlamentar trabalhista Tulip Siddiq, que atua como ministra das Finanças no chamado gabinete à sombra (de oposição).

Na opinião da parlamentar da oposição, os escoceses, assim como o restante da população do país, estão mais preocupados com o aumento dos preços dos alimentos e dos combustíveis.

O presidente do Partido Conservador Escocês, Craig Hoy, defendeu, por sua vez, que a questão deveria ser relegada a segundo plano para se concentrar na resolução da atual crise econômica, e questionou a legalidade de realizar outra consulta sobre a independência escocesa.

Um referendo sem uma seção 30 poderia ser potencialmente ilegal, disse o político escocês, aludindo ao fato de que qualquer convocação nesse sentido deve ter a aprovação do governo britânico.

Sturgeon deve anunciar na terça-feira o roteiro que o SNP seguirá para realizar um novo referendo sobre a independência da Escócia, apesar da oposição do governo central do Reino Unido.

Na Escócia, o povo é e sempre será soberano, e é a vontade deles que deve prevalecer, disse a líder escocêsa, que conta com o apoio do Partido Verde para a nova cruzada secessionista.

O governo central britânico opõe-se à realização de outro referendo de independência, considerando que o resultado do realizado em 2014, quando 55 por cento dos escoceses votaram pela permanência no Reino Unido, é válido por toda uma geração.

Os independentistas alegam, no entanto, que o Brexit mudou o cenário, já que a maioria da população da Escócia (62%) optou por permanecer na União Europeia, mas foi obrigada a deixar o bloco junto com o restante dos britânicos em janeiro de 2020.

De acordo com uma pesquisa publicada na semana passada pela empresa Ipsos Mori, 46% dos escoceses votariam contra a independência, 45% a apoiariam e 8% se declararam indecisos.

acl/nm/hb

minuto por minuto
NOTAS RELACIONADAS
ÚLTIMO MINUTO
Logo Horizontal Prensa LAtina

© 2016-2021 Prensa Latina
Agência Latino-americana de Notícias

Rádio – Publicações – Vídeos – Notícias a cada minuto.
Todos os Rigts Reservados.

Rua E No 454, Vedado, Havana, Cuba.
Telefones: (+53) 7 838 3496, (+53) 7 838 3497, (+53) 7 838 3498, (+53) 7 838 3499
Prensa Latina © 2021.