10 de August de 2022
nombre generico prensa latina

notícia

nombre generico prensa latina
Bandera portugal
Edição Portuguesa

NOTICIAS

Lacunas educacionais e novos protestos esta semana no Panamá

lacunas-educacionais-e-novos-protestos-esta-semana-no-panama

Lacunas educacionais e novos protestos esta semana no Panamá

Por Mario Hubert Garrido
Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on telegram
Share on email

Cidade do Panamá, 25 jun (Prensa Latina) As lacunas a serem superadas desde o início do segundo trimestre do ano letivo e os novos protestos contra o alto custo de vida marcaram a semana de notícias que termina hoje no Panamá.

De acordo com o que a ministra da Educação, Maruja Gorday, disse à Prensa Latina, recuperar os níveis de aprendizagem perdidos em dois anos de restrições devido à Covid-19 e enfrentar as demandas trabalhistas dos professores são alguns dos desafios do estágio atual.

O responsável explicou que adoptaram medidas nas regiões para ajudar os alunos do ensino básico, sobretudo, onde antes da pandemia existia um problema de compreensão de leitura, que agora se agravou.

Gorday indicou que os resultados do Estudo Regional Comparativo e Explicativo de 2019 e outras avaliações regionais recentes apontaram para a necessidade de consolidar o processo de aprendizagem.

Ele também especificou que, para melhorar essas habilidades, os programas se concentram principalmente nos alunos do ensino fundamental e básico geral.

Ele também admitiu que é fundamental que os alunos das comunidades urbana, rural e indígena recebam o mesmo conteúdo e material didático.

Por outro lado, a Associação Nacional de Professores do Panamá anunciou que participará de uma Marcha Popular convocada para terça-feira, 28 de junho, com o objetivo de exigir em seu caso um investimento mínimo de seis por cento do Produto Interno Bruto que impacte em melhorias trabalhistas no setor.

Enquanto as organizações sindicais e sociais do Panamá especificaram que nesse mesmo protesto rejeitarão o aumento desenfreado dos preços dos combustíveis, alimentos e remédios, diante de um governo que não reage.

Em entrevista coletiva, o secretário-geral da Confederação Nacional de Unidade Sindical Independente (Conusi), Marco Andrade, destacou que a caminhada chegará à Presidência da República para exigir respostas concretas a 32 demandas, entre elas o aumento dos custos de a cesta básica da família.

A manifestação, acrescentou, faz parte das ações da aliança Povo Unidos pela Vida, que em 19 de maio realizou uma mobilização massiva também em direção ao Palácio de las Garzas (sede do Executivo), com as mesmas reivindicações, mas sem os resultados esperados.

Na opinião de outro dos líderes populares, Jorge Guzmán, coordenador do Movimento Comunitário Nacional Federico Britton, o povo se cansou de uma prática repetitiva quando os governantes apresentam discursos tradicionais sobre programas e promessas que nunca cumprem, indicou.

Durante a semana soube-se também que o chefe de Estado, Laurentino Cortizo, vai prestar contas de três anos da sua gestão a 1 de julho em relatório perante os deputados da Assembleia Nacional (parlamento).

Após essa aparição, o presidente partirá para Houston (Texas, Estados Unidos) para fazer um segundo exame, após ser diagnosticado com síndrome mielodisplásica (um tipo de câncer de sangue comum em pessoas com mais de 60 anos) de risco intermediário.

mem/ga/ml

minuto por minuto
NOTAS RELACIONADAS
ÚLTIMO MINUTO
Logo Horizontal Prensa LAtina

© 2016-2021 Prensa Latina
Agência Latino-americana de Notícias

Rádio – Publicações – Vídeos – Notícias a cada minuto.
Todos os Rigts Reservados.

Rua E No 454, Vedado, Havana, Cuba.
Telefones: (+53) 7 838 3496, (+53) 7 838 3497, (+53) 7 838 3498, (+53) 7 838 3499
Prensa Latina © 2021.