13 de August de 2022
nombre generico prensa latina

notícia

nombre generico prensa latina
Bandera portugal
Edição Portuguesa

NOTICIAS

Oxfam denuncia consequências do bloqueio israelense a Gaza

israel-bloqueo-gaza

Oxfam denuncia consequências do bloqueio israelense a Gaza

Ramallah, 24 jun (Prensa Latina) O bloqueio que Israel aplica desde 2007 contra a Faixa de Gaza afeta todos os aspectos da vida cotidiana de 2,1 milhões de palestinos, 41% deles menores de 15 anos, denunciou hoje a ONG Oxfam.
Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on telegram
Share on email

Este cerco tem efeitos devastadores para a população civil do território ao limitar a importação de bens essenciais, incluindo materiais de construção, paralisando o comércio interno palestino e as exportações, questionou a Organização Não Governamental (ONG) em comunicado.

A isto junta-se a impossibilidade dos habitantes do enclave costeiro saírem para visitar os seus familiares, receber cuidados médicos ou procurar emprego na Cisjordânia ou no estrangeiro, sublinhou.

A Oxfam alertou que essas ações equivalem a “punição coletiva explicitamente proibida pelo direito internacional humanitário no artigo 33 da Quarta Convenção de Genebra”.

Também criticou a decisão de Israel de proibir ou limitar a entrada de milhares de mercadorias classificadas como de dupla utilização (produtos civis com potencial uso militar).

As listas de Tel Aviv incluem itens como madeira, barras de aço e cimento, que não são reconhecidos internacionalmente como de uso duplo, observou ele.

Nessa região, o desemprego é de 46,6%, enquanto a população tem apenas 12 horas de eletricidade por dia, observou.

Segundo dados da Conferência das Nações Unidas sobre Comércio e Desenvolvimento, o custo acumulado do fechamento e das restrições econômicas totalizou 16,7 bilhões de dólares de 2007 a 2018, valor equivalente a seis vezes o Produto Interno Bruto da faixa.

Em meados deste mês, a ONG Save the Children revelou que quatro em cada cinco crianças da Faixa de Gaza vivem com depressão, dor ou medo após 15 anos de bloqueio israelense.

De acordo com uma investigação dessa entidade, o número de crianças e adolescentes que relataram sofrimento emocional naquele território passou de 55% em 2018 para 80% hoje.

Sob o título de Encurralados, o relatório destacou que mais da metade das crianças e jovens no enclave costeiro pensaram em cometer suicídio e três em cada cinco se automutilaram.

rgh/rob/hb

minuto por minuto
NOTAS RELACIONADAS
ÚLTIMO MINUTO
Logo Horizontal Prensa LAtina

© 2016-2021 Prensa Latina
Agência Latino-americana de Notícias

Rádio – Publicações – Vídeos – Notícias a cada minuto.
Todos os Rigts Reservados.

Rua E No 454, Vedado, Havana, Cuba.
Telefones: (+53) 7 838 3496, (+53) 7 838 3497, (+53) 7 838 3498, (+53) 7 838 3499
Prensa Latina © 2021.