13 de August de 2022
nombre generico prensa latina

notícia

nombre generico prensa latina
Bandera portugal
Edição Portuguesa

NOTICIAS

Lula terá a maior segurança possível na campanha eleitoral do Brasil

Lula-tendra-mayor-seguridad

Lula terá a maior segurança possível na campanha eleitoral do Brasil

Brasília, 24 jun (Prensa Latina) A Polícia Federal (PF) do Brasil determinou que a estrutura de segurança do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva durante a campanha eleitoral será a maior permitida, confirmou hoje o portal Metrópoles.
Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on telegram
Share on email

A corporação de ordem pública classificou a vulnerabilidade do pré-candidato do Partido dos Trabalhadores, ou seja, a probabilidade de que ele sofrerá ataques, como grau cinco.

Para decidir como distribuir esse dinheiro, a polícia levará em conta uma escala de risco que vai de um (risco menor) a cinco (risco maior), elaborada de acordo com cada candidato ao poder e o perigo dos eventos na agenda.

Com o exposto acima, Lula terá o maior número de policiais, incluindo agentes e delegados, envolvidos em sua segurança: pelo menos 27.

Não há limite ao máximo, e tantas pessoas quantas forem necessárias podem ser empregadas para lidar com as demandas que surgem durante o trabalho.

A segurança atual do ex-líder trabalhista, pessoal militar emprestado pelo Gabinete de Segurança Institucional da Presidência da República, é responsável pela proteção dos ex-chefes de Estado.

Esta unidade intensificou o monitoramento do Lula após alguns episódios recentes em Campinas, município de São Paulo, quando manifestantes cercaram o carro do ex-líder sindical na hora do almoço; também no estado do Paraná, um deputado ameaçou matá-lo.

Viagens longas se tornaram desaconselháveis e até mesmo o local para filmagens foi escolhido levando em conta os riscos para o antigo mecânico.

Tal preocupação foi evidente na reunião realizada em 31 de maio com os assessores dos aspirantes, onde os representantes da PF delinearam os detalhes do esquema.

A PF anunciou que mobilizará cerca de 300 agentes, veículos blindados e investirá cerca de 57 milhões de reais (cerca de 12 milhões de dólares) para garantir a segurança dos candidatos presidenciais. A campanha eleitoral começa oficialmente em 15 de agosto.

Uma das preocupações fundamentais é com os movimentos dos candidatos pelo país e os programas que envolvem multidões, abrindo espaço para o ataque dos chamados lobos solitários.

O clima de polarização nas ruas, com protestos de militantes bolsonaristas (apoiadores do ultradireitista Jair Bolsonaro) nas proximidades dos eventos com Lula, é outra fonte de mal-estar.

Em 2018, a polícia subestimou os riscos em torno da segurança dos presidentes. Após o ataque a Bolsonaro, que foi esfaqueado até a morte em Juiz de Fora, município do estado de Minas Gerais (sudeste), a polícia mudou sua abordagem do problema: emitiu uma instrução normativa para definir diretrizes gerais e decidiu profissionalizar seus agentes.

mgt/ocs/bm

minuto por minuto
NOTAS RELACIONADAS
ÚLTIMO MINUTO
Logo Horizontal Prensa LAtina

© 2016-2021 Prensa Latina
Agência Latino-americana de Notícias

Rádio – Publicações – Vídeos – Notícias a cada minuto.
Todos os Rigts Reservados.

Rua E No 454, Vedado, Havana, Cuba.
Telefones: (+53) 7 838 3496, (+53) 7 838 3497, (+53) 7 838 3498, (+53) 7 838 3499
Prensa Latina © 2021.