2 de July de 2022
nombre generico prensa latina

notícia

nombre generico prensa latina
Bandera portugal
Edição Portuguesa

NOTICIAS

Denunciam interferência na formação do governo no Líbano

Hassan-Fadlallah-1

Denunciam interferência na formação do governo no Líbano

Beirute, 21 jun (Prensa Latina) O parlamentar Hassan Fadlallah denunciou hoje a interferência externa na formação do novo governo no Líbano que viola a soberania nacional e a independência da decisão de seus representantes.
Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on telegram
Share on email

Integrante do bloco Lealdade à Resistência, o deputado alertou que a ingerência estrangeira é aberta e à luz dos assuntos do país, ao impor pressões longe do interesse e da vontade do povo.

Fadlallah, citado pela Agência Nacional de Notícias, pediu aos parlamentares que ouçam a voz dos libaneses e sua dor como resultado do agravamento da situação de vida e façam ouvidos moucos aos sussurros daqueles que impedem o avanço da nação.

Ele esclareceu que tais intervenções intervencionistas do exterior não modificarão o equilíbrio de poder, “porque a vontade dos libaneses e sua adesão ao princípio nacional é mais forte que as tentativas de despojá-los de sua independência,” ele enfatizou.

Ele reconheceu a abordagem da Lealdade à Resistência para nomear o primeiro-ministro e depois formar o gabinete para resolver as condições financeiras e econômicas com base na cooperação.

Ele ressaltou que os efeitos na oferta de farinhas, remédios, derivados de petróleo e outros produtos básicos não podem esperar e, nesse sentido, é necessária a formação do governo.

Ele pediu a construção de um Estado capaz e justo para resolver os problemas existentes, administrar o país adequadamente e restaurá-lo da corrupção e do monopólio.

O Líbano realizará consultas parlamentares nesta quinta-feira para nomear o novo chefe do Conselho de Ministros, em correspondência com o processo eleitoral que começou em 15 de maio.

O país com costas ao Mediterrâneo reconhece 18 confissões de fé e o pacto nacional de independência da França em 1943 estabeleceu que o presidente da República deve ser um cristão maronita, o primeiro-ministro um muçulmano sunita e o chefe do parlamento xiita, e assim sucessivamente com as demais cargas.

A nação dos cedros realizou eleições legislativas em meio ao ceticismo de muitos sobre a formação de um governo capaz de salvar o Líbano de uma crise que arrasta quatro em cada cinco cidadãos para a pobreza, segundo as Nações Unidas.

acl/yma/ls

minuto por minuto
NOTAS RELACIONADAS
ÚLTIMO MINUTO
Logo Horizontal Prensa LAtina

© 2016-2021 Prensa Latina
Agência Latino-americana de Notícias

Rádio – Publicações – Vídeos – Notícias a cada minuto.
Todos os Rigts Reservados.

Rua E No 454, Vedado, Havana, Cuba.
Telefones: (+53) 7 838 3496, (+53) 7 838 3497, (+53) 7 838 3498, (+53) 7 838 3499
Prensa Latina © 2021.