2 de July de 2022
nombre generico prensa latina

notícia

nombre generico prensa latina
Bandera portugal
Edição Portuguesa

NOTICIAS

Mercenários dos EUA revelam corrupção nas fileiras ucranianas

EEUU, Ucrania, mercenarios

Mercenários dos EUA revelam corrupção nas fileiras ucranianas

Moscou, 19 de jun (Prensa Latina) Os mercenários dos EUA Alexander Drueke e Andy Huynh, que se renderam às forças russas, referiram-se à corrupção e desorganização nas fileiras ucranianas em declarações publicadas hoje pela RT canal.
Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on telegram
Share on email

De acordo com a mídia russa, os detidos, Drueke, 39, e Huynh, 27, foram capturados durante uma missão de reconhecimento e receberam ordens para cobrir a retirada das tropas ucranianas perto de Kharkov.

“Entramos em combate com as tropas russas, os ucranianos estavam recuando e eles nos pediram para cobrir sua retirada. Quando estávamos cobrindo, as forças russas invadiram nossa posição e tivemos que recuar completamente”, explicou Huynh ao canal que entrevistou em um centro de treinamento.

Ele disse que os dois esperaram cerca de três horas em uma trincheira para se certificar de que a estrada estava livre e depois caminharam por uma floresta por cerca de cinco horas.

Drueke disse que eles fizeram uma “virada errada ou deram um passo errado” e acabaram em uma vila onde uma patrulha russa nos encontrou.

Drueke é de Tuscaloosa, Alabama, e serviu no Iraque como primeiro sargento após os ataques de 11 de setembro de 2001, enquanto Huynh é da Califórnia e serviu quatro anos na Marinha, embora não tivesse experiência anterior em combate. Ele indicou que antes de viajar para a Ucrânia estava estudando robótica na universidade.

Drueke disse que, embora desconfiado da cobertura de notícias dos EUA, ele acredita que a luta na Ucrânia está sendo retratada de uma maneira que “atrairia veteranos como eu”.

“Para ser honesto, antes de fevereiro deste ano eu nem sabia onde a Ucrânia estava no mapa”, confessou.

Huynh disse que foi à Ucrânia porque viu relatos suficientes da mídia ocidental de que as tropas russas estavam “matando civis indiscriminadamente”.

No entanto, considerou que tal informação é propaganda, pois, como garantiu ao longo do seu passeio, não viu nada disso.

Ele disse que ingressou na chamada Legião Internacional, mas saiu logo depois, porque em sua opinião há corrupção e desorganização nas fileiras.

“Os comandantes eram muito corruptos e as tropas estavam muito mal preparadas e abastecidas”, disse ele.

Drueke concluiu seus comentários à RT alertando outros veteranos para não seguirem seu caminho.

“Veteranos companheiros como eu que estão pensando em vir, não venham”, enfatizou.

“Pense com muito cuidado por que você está fazendo isso e o que pode acontecer, e se esta é realmente a sua luta”, acrescentou.

acl/ml/sc

ÚLTIMO MINUTO
Logo Horizontal Prensa LAtina

© 2016-2021 Prensa Latina
Agência Latino-americana de Notícias

Rádio – Publicações – Vídeos – Notícias a cada minuto.
Todos os Rigts Reservados.

Rua E No 454, Vedado, Havana, Cuba.
Telefones: (+53) 7 838 3496, (+53) 7 838 3497, (+53) 7 838 3498, (+53) 7 838 3499
Prensa Latina © 2021.