11 de August de 2022
nombre generico prensa latina

notícia

nombre generico prensa latina
Bandera portugal
Edição Portuguesa

NOTICIAS

Semana de reivindicações salariais no Uruguai

Marcelo-Abdala-1

Semana de reivindicações salariais no Uruguai

Semana de reivindicações salariais no Uruguai
Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on telegram
Share on email

Montevidéu, 18 jun (Prensa Latina) Com a perspectiva hoje de uma greve nacional do movimento sindical em 7 de julho no Uruguai, diferentes sindicatos mostraram força de protesto em uma semana de mobilizações.

O presidente do sindicato uruguaio Pit-Cnt, Marcelo Abdala, ratificou uma batalha de manifestações nas ruas até aquela data em defesa dos Conselhos Salariais e da negociação coletiva.

Denunciou que o Governo está a promover um projeto de reforma deste processo que, na aparência de cumprir as determinações da Organização Internacional do Trabalho (OIT), implica um retrocesso extremamente perigoso nas relações laborais, que “está a pôr em prática o discurso”.

Ele também alertou para o objetivo do governo de uma reforma da previdência social regressiva para os trabalhadores.

No início da semana, o sindicato da polícia uruguaia marchou até a sede do Poder Executivo exigindo um aumento salarial de 22% e outras reivindicações em saúde mental e moradia.

Anteriormente proposto ao Ministério do Interior, foi para a pasta da Economia a tarefa de apresentar ao Parlamento os valores orçamentais da Prestação de Contas deste mês.

No dia seguinte, milhares de trabalhadores da educação e estudantes do Uruguai marcharam para exigir mais orçamento, recuperação salarial e contra a perseguição sindical.

Convocados pela Coordenadoria dos Sindicatos Docentes (CSEU), exigiam melhorias para a educação, que sofreu uma redução de 80 milhões de dólares e significou para os professores uma perda salarial de 8,0 por cento, deterioração das condições de trabalho e aprendizagem e aumento da insegurança alimentar.

Em outro momento de protesto, a Federação dos Oficiais de Saúde Pública (FFSP) reiterou que os funcionários buscam recuperar 6,0 dos seus emolumentos perdidos e mais recursos humanos e orçamentos para melhorar as condições de trabalho e a qualidade do atendimento aos pacientes.

Por sua vez, a Confederação dos Órgãos de Funcionários do Estado, interrompeu as atividades por falta de andamento das negociações com o Poder Executivo, com o pedido de recuperação de salários perdidos e entrada de pessoal.

Enquanto isso, o Sindicato das Telecomunicações (Sutel) do Uruguai rejeitou um decreto da Presidência da República que desmonopoliza a estatal Antel ao autorizar cinco empresas privadas de cabo a vender serviços para canais nacionais de televisão.

Sutel declarou-se em sessão permanente para analisar as medidas a serem tomadas para evitar a continuação dessas “políticas destrutivas” promovidas pela administração do governo de coalizão de direita, em consonância com “um modelo neoliberal e privatizador”, que ameaça a soberania do povo.

car/hr/ans

PL-15

2022-06-18T00:51:55

minuto por minuto
NOTAS RELACIONADAS
ÚLTIMO MINUTO
Logo Horizontal Prensa LAtina

© 2016-2021 Prensa Latina
Agência Latino-americana de Notícias

Rádio – Publicações – Vídeos – Notícias a cada minuto.
Todos os Rigts Reservados.

Rua E No 454, Vedado, Havana, Cuba.
Telefones: (+53) 7 838 3496, (+53) 7 838 3497, (+53) 7 838 3498, (+53) 7 838 3499
Prensa Latina © 2021.