7 de July de 2022
nombre generico prensa latina

notícia

nombre generico prensa latina
Bandera portugal
Edição Portuguesa

NOTICIAS

Protestos populares e acordos inacabados com o governo no Panamá

Protestos populares e acordos inacabados com o governo no Panamá

Por Mario Hubert Garrido
Cidade do Panamá, 28 mai (Prensa Latina) Protestos de movimentos populares e organizações sindicais que terminaram em várias mesas de negociação com o governo, mas sem chegar a acordos, marcaram a semana de notícias que termina hoje no Panamá.
Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on telegram
Share on email

As principais lideranças dos sindicatos operários da nação do canal realizaram uma segunda reunião com o presidente da República, Laurentino Cortizo, na última quinta-feira, mas consideraram inadequadas as respostas oferecidas em uma lista de 32 demandas sociais.

O secretário-geral da Confederação Nacional da Unidade Sindical Independente do Panamá, Marco Andrade, reafirmou que as manifestações nas ruas contra o alto custo de vida vão continuar até que o Executivo reaja.

Este governo, disse, é incapaz de prosseguir com o aumento salarial para todos os trabalhadores e também com reajustes na remuneração dos pensionistas e reformados.

Os representantes do Executivo consideraram impossível reduzir os preços galopantes dos combustíveis, dos alimentos, dos medicamentos e da cesta básica familiar, com argumentos pouco convincentes, acrescentou.

Também deixaram de responder às nossas denúncias sobre a presença de bases militares estrangeiras na área de Darién, sob o falso pretexto de combater o narcotráfico, disse.

Por outro lado, dirigentes da Coalizão para a Unidade de Colón (CUCO), na província oriental de mesmo nome, se recusaram a assinar um pacto com o presidente e encerrar uma greve de mais de 20 dias, especificando neste sábado que eles vão consultar as bases.

O presidente até foi ao território caribenho para ordenar o início da construção do Hospital Manuel Amador Guerrero -trabalho interrompido há 10 anos-, instalações para artesãos e anunciar protocolos que permitem congelar os altos preços dos combustíveis, mas os manifestantes consideram isso insuficiente.

Sobre a greve, o presidente da Câmara de Comércio de Colón, Michael Chen, afirmou que os pedidos dos colonenses são legítimos e exigiu que o Executivo seja mais agressivo e dinâmico na implementação dos projetos anteriormente comprometidos.

Nos últimos sete dias, a chanceler Erika Mouynes também fez uma primeira e até agora única declaração oficial sobre a IX Cúpula das Américas, em Los Angeles, Estados Unidos, para a qual não foram convidados países como Cuba, Venezuela e Nicarágua.

A diplomata disse em declarações à imprensa estrangeira que espera que este encontro dê continuidade à tradição de ter uma elevada representação de todos os países do continente, como a que aqui se realizou em 2015.

Segundo o diplomata, o Panamá sediou uma histórica Cúpula das Américas, com a presença de delegações de 35 países do continente, incluindo Cuba, presentes pela primeira vez neste encontro, que gerou aplausos da comunidade internacional.

Ainda durante a semana, o ministro da Saúde, Luis Francisco Sucre, confirmou a emissão de um alerta sanitário para varicela, sem casos relatados até o momento.

Após registrar casos da doença em vários países das Américas, Europa e Ásia, essa medida preventiva estabelece planos e protocolos de vigilância em todo o país e não apenas em seus pontos de entrada e saída.

jha/ga/ml

minuto por minuto
NOTAS RELACIONADAS
ÚLTIMO MINUTO
Logo Horizontal Prensa LAtina

© 2016-2021 Prensa Latina
Agência Latino-americana de Notícias

Rádio – Publicações – Vídeos – Notícias a cada minuto.
Todos os Rigts Reservados.

Rua E No 454, Vedado, Havana, Cuba.
Telefones: (+53) 7 838 3496, (+53) 7 838 3497, (+53) 7 838 3498, (+53) 7 838 3499
Prensa Latina © 2021.