29 de June de 2022
nombre generico prensa latina

notícia

nombre generico prensa latina
Bandera portugal
Edição Portuguesa

NOTICIAS

EUA querem um sistema maior de divisão, diz analista

Nicaragua, analista, EEUU, división

EUA querem um sistema maior de divisão, diz analista

Por Yosbel Bullin
Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on telegram
Share on email

Manágua, 23 mai (Prensa Latina) O analista político Manuel Espinoza afirmou aqui hoje que os Estados Unidos querem criar um sistema maior de divisão para formalizar a exclusão de países da próxima Cúpula das Américas.

“A influência dos EUA sempre foi forte e colossal, mas estamos vendo que, dada a sua habitual arrogância, 14 países da Comunidade do Caribe e outras nações como México, Argentina e Bolívia e outros, dizem que não concordam com a exclusão de Cuba, Nicarágua e Venezuela”, destacou o especialista em diálogo com a Prensa Latina.

O também diretor do Centro Regional de Estudos Internacionais (CREI), referiu-se à construção por Washington de uma suposta unidade continental sem fundamento monolítico que realmente une a todos.

Eles estão procurando como dar uma imagem de que os Estados Unidos continuam sendo um país excepcional para o mundo, destacou Espinoza e explicou como as nações estão revisando sua política externa diante de um grave declínio no governo dos EUA.

Referindo-se a uma matriz de opinião gerada pelos Estados Unidos sobre um suposto boicote à mencionada Cúpula a ser realizada em Los Angeles, Califórnia, o especialista destacou que os governos de Cuba, Nicarágua e Venezuela nunca pensaram em desunião, muito menos em boicotar nenhum cume.

O especialista do CREI mencionou a possibilidade de que, se outros governos aderirem à convocação para não comparecer a essa reunião, se nem todos os países participarem, poderá ser o precedente para unir mais forças e eliminar a Organização dos Estados Americanos (OEA).

“Há um despertar dos povos, mas eles (os Estados Unidos) não vão permitir que a OEA desapareça, apesar de vários países do hemisfério estarem interessados ​​não apenas em deixar a organização, mas também em substituí-la”, comentou.

Espinoza referiu-se à Comunidade de Estados Latino-Americanos e Caribenhos (CELAC) como a opção contra organizações como a OEA e eventos como a Cúpula das Américas, e a descreveu como a alternativa dos povos.

“Na CELAC, prevalece a visão e o espírito de figuras como Fidel Castro e Hugo Chávez”, disse.

Nesse sentido, o presidente da Nicarágua, Daniel Ortega, lembrou o discurso da semana passada quando afirmou que a CELAC deveria dizer ao governo dos Estados Unidos para ficar com sua Cúpula e “como a Celac os convida a se reunir conosco, não para decidir quem será nessa reunião”

O cientista político resumiu que Washington nunca teve a melhor vontade com os povos do continente, pois sempre viu esses países como o Sul, onde há muitos recursos de natureza estratégica e que devem ser plenamente explorados e aproveitados.

jcm/ybv/ls

minuto por minuto
NOTAS RELACIONADAS
ÚLTIMO MINUTO
Logo Horizontal Prensa LAtina

© 2016-2021 Prensa Latina
Agência Latino-americana de Notícias

Rádio – Publicações – Vídeos – Notícias a cada minuto.
Todos os Rigts Reservados.

Rua E No 454, Vedado, Havana, Cuba.
Telefones: (+53) 7 838 3496, (+53) 7 838 3497, (+53) 7 838 3498, (+53) 7 838 3499
Prensa Latina © 2021.