23 de May de 2022
nombre generico prensa latina

notícia

nombre generico prensa latina
Bandera portugal
Edição Portuguesa

NOTICIAS

Divisão parlamentar promete verão quente em Israel

Divisão parlamentar promete verão quente em Israel

Tel Aviv, 9 mai (Prensa Latina) O Knesset israelense (Parlamento) retomou hoje suas atividades com um número de membros dividido em 60-60, o que augura fortes confrontos entre a aliança do governo e a oposição liderada pelo ex-primeiro-ministro Benjamin Netanyahu. O governo vai abandonar projetos controversos enquanto luta para sobreviver, mas confrontos internos e manobras de Netanyahu podem derrubá-lo, alertou o jornal The Times of Israel.
Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on telegram
Share on email

Depois de perder a maioria legislativa em 6 de abril, a coalizão liderada por Naftali Bennett vive seu pior momento desde que chegou ao poder em junho de 2021.

Bennett esperava se concentrar em questões de consenso para satisfazer seus vários parceiros, mas isso se mostrou insustentável porque “qualquer promessa de um lado exige uma garantia semelhante do outro”, observou o The Jerusalem Post.

As ramificações do impasse político são especialmente graves, dada a natureza dos assuntos da agenda, que incluem assuntos palestinos, relações com os Estados Unidos e Israel, o acordo nuclear com o Irã e vários projetos domésticos, como preços de moradias, desigualdade socioeconômica crescente , e tensão religioso-secular, afirmou a publicação.

O gabinete está na corda bamba após a recente decisão da deputada Idit Silman de adicionar seu voto à oposição, liderada pelo partido Likud de Netanyahu.

A crise se agravou após o anúncio do partido árabe Raam de congelar sua participação no Executivo em repúdio à recente ofensiva israelense contra a Esplanada das Mesquitas em Jerusalém, o terceiro lugar mais sagrado para os muçulmanos.

Os quatro assentos de Raam são fundamentais para manter a heterogênea aliança governamental no poder.

A situação pode piorar se a ministra do Interior, Ayelet Shaked, e os deputados Nir Orbach e Abir Kara (os três membros do grupo de extrema-direita liderado por Bennett) criarem sua própria facção, como especulam vários meios de comunicação.

Dada a situação, o Likud e seus parceiros de direita concordaram no dia anterior durante uma reunião para intensificar “a luta determinada e unificada” para derrubar o Executivo.

Embora a direita nacionalista e religiosa tenha uma clara maioria no Knesset, vários partidos desse tribunal ideológico se recusam a unir forças sob a liderança de Netanyahu, que enfrenta a justiça por três casos de corrupção.

A imprensa nacional está de olho na Lista Conjunta, uma aliança de pequenos partidos de esquerda e árabes que tem seis cadeiras no legislativo.

Essa formação é crítica à coalizão no poder, mas seu líder Ayman Odeh deu a entender em várias ocasiões que poderia apoiá-la em votações importantes para impedir o retorno de Netanyahu ao poder.

Dias atrás, o jornal Israel Hayom revelou que Bennett, o ministro das Relações Exteriores Yair Lapid e o ministro da Defesa Beny Gantz cancelaram suas viagens ao exterior devido à crise do governo.

A publicação especificou que os três políticos ficarão em casa no futuro próximo para tentar manter os oito partidos que compartilham o poder juntos.

A coalizão heterogênea é formada por grupos de extrema direita, centro, islamismo e esquerda, todos unidos em sua rejeição ao retorno ao poder de Netanyahu, que liderou o país por 15 anos, 12 deles ininterruptamente.

Essas profundas diferenças ideológicas causam atritos constantes em inúmeras questões que vão desde a relação com os palestinos e a colonização judaica de suas terras até questões religiosas e orçamentárias.

jf/rob/ls

minuto por minuto
NOTAS RELACIONADAS
ÚLTIMO MINUTO
Logo Horizontal Prensa LAtina

© 2016-2021 Prensa Latina
Agência Latino-americana de Notícias

Rádio – Publicações – Vídeos – Notícias a cada minuto.
Todos os Rigts Reservados.

Rua E No 454, Vedado, Havana, Cuba.
Telefones: (+53) 7 838 3496, (+53) 7 838 3497, (+53) 7 838 3498, (+53) 7 838 3499
Prensa Latina © 2021.