26 de May de 2022
nombre generico prensa latina

notícia

nombre generico prensa latina
Bandera portugal
Edição Portuguesa

NOTICIAS

Exército russo impede que armas cheguem às forças ucranianas

Exército russo impede que armas cheguem às forças ucranianas

Moscou, 4 mai (Prensa Latina) O Ministério da Defesa russo informou hoje sobre a destruição de seis subestações de tração de estações ferroviárias em Donbass, através das quais armas e munições estrangeiras chegam às forças ucranianas.
Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on telegram
Share on email

“Com armas de longo alcance de alta precisão lançadas do ar e do mar, eles destruíram seis subestações elétricas de tração perto das estações ferroviárias de Podbortsi, Lvov, Volonets, Timkovo e Piatijatka, através das quais o grupo de tropas ucranianas em Donbass foi abastecido com armas e munição produzida nos Estados Unidos e países europeus”, disse o porta-voz da entidade militar russa, major-general Igor Konashenkov.

Em seu relatório diário sobre o curso da operação militar na Ucrânia, o porta-voz acrescentou que as forças aeroespaciais russas atacaram 40 objetos militares ucranianos.

Também bombardeou 13 alvos com mísseis ar-terra, incluindo o lançador de um míssil balístico Tochka U, e derrubou quatro projéteis reativos do sistema de lançamento de mísseis múltiplos Smerch, disse Konashenkov.

Da mesma forma, ele notificou que a força de mísseis da nação eurasiana atingiu dois pontos de comando, três baterias de artilharia e quatro áreas de concentração militar ucraniana.

“A artilharia russa bombardeou 16 postos de controle, dois depósitos de combustível e 476 pontos de defesa das tropas de Kiev”, acrescentou Konashenkov.

Por fim, o porta- voz estimou que, em resultado dos ataques, foram mortos cerca de 310 militares e destruídos 53 equipamentos militares do país vizinho.

Rússia iniciou uma operação militar na Ucrânia em 24 de fevereiro, depois que as autoridades das autoproclamadas Repúblicas Populares de Donetsk e Lugansk solicitaram ajuda para repelir o aumento da agressão e os intensos bombardeios de Kiev.

Anteriormente, Moscou reconheceu a independência e soberania de ambos os territórios e assinou tratados de amizade, cooperação e assistência mútua com seus líderes, que incluíam o estabelecimento de relações diplomáticas e ajuda militar.

Em seu discurso para informar sobre o início da operação, o presidente Vladimir Putin afirmou que o objetivo é proteger a população de Donbass dos abusos e genocídio de Kiev durante os últimos oito anos, além de “desmilitarizar” e “desnazificar” a Ucrânia.

Desde o início da ofensiva, o Ministério da Defesa enfatizou que os ataques não são direcionados à população ou cidades ucranianas, mas contra a infraestrutura militar.

mem/odf/cm

minuto por minuto
NOTAS RELACIONADAS
ÚLTIMO MINUTO
Logo Horizontal Prensa LAtina

© 2016-2021 Prensa Latina
Agência Latino-americana de Notícias

Rádio – Publicações – Vídeos – Notícias a cada minuto.
Todos os Rigts Reservados.

Rua E No 454, Vedado, Havana, Cuba.
Telefones: (+53) 7 838 3496, (+53) 7 838 3497, (+53) 7 838 3498, (+53) 7 838 3499
Prensa Latina © 2021.