24 de May de 2022
nombre generico prensa latina

notícia

nombre generico prensa latina
Bandera portugal
Edição Portuguesa

NOTICIAS

Cuba denuncia manobras dos EUA

Cuba denuncia manobras dos EUA

Havana, 30 Abr (Prensa Latina) Uma agenda política e governamental carregada para enfrentar a difícil situação atual, visitas de personalidades estrangeiras e denúncias da hostilidade dos Estados Unidos, caracterizaram a semana que se encerra hoje em Cuba.
Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on telegram
Share on email

Na segunda-feira, o chanceler Bruno Rodríguez denunciou a intenção do governo dos Estados Unidos de excluir Cuba dos preparativos da IX Cúpula das Américas, marcada para a cidade de Los Angeles em junho próximo, e exerce extrema pressão sobre os países da região. a tal discriminação.

Assegurou que ignorar a presença de Cuba “seria um grave retrocesso histórico” contrário ao próprio pronunciamento da reunião e considerou que se trata de uma manobra motivada pela duplicidade de critérios da política para a ilha e pela situação interna e eleitoral dos Estados Unidos.

O ministro referiu ainda que está a ser negociado um documento sobre a questão migratória para este evento, às escondidas da opinião pública, que pretende obrigar os governos latino-americanos a assumirem uma visão racista e xenófoba deste problema.

Lembrou que Washington não cumpre o acordo com Cuba de conceder 20.000 vistos anuais, obriga os requerentes deste documento a viajar para a Guiana e impõe que terceiros países estabeleçam vistos de trânsito para os cubanos, incentivando a emigração ilegal.

No entanto, ele valorizou a retomada das conversações bilaterais, o reconhecimento pela delegação dos EUA das violações e o desejo expresso de retomar os serviços consulares em Havana, que ainda são muito limitados, embora Washington mantenha sua política de duplo padrão sobre o assunto.

O ministro atualizou que os danos causados pelo Pentágono a Cuba durante mais de 60 anos de bloqueio somam um bilhão 326 mil 432 milhões de dólares quando se leva em conta a desvalorização do dólar, que afeta severamente as famílias e é um dos as causas da emigração da ilha.

Enquanto isso, durante dois dias, foi realizado nesta capital o IV Plenário do Comitê Central do Partido Comunista (PCC), presidido por seu primeiro secretário, Miguel Díaz-Canel, e focado em questões estratégicas para o presente e o futuro do país .

Estes incluíram a avaliação da Estratégia de Política de Pessoal para 2021-2026, a transformação do trabalho político-ideológico e o lançamento de uma consulta popular sobre o Código da Família, processo que, precisamente, termina hoje para dar lugar à sua apreciação pelo parlamento.

O plenário avaliou a implementação das Diretrizes de Política Econômica e Social aprovadas em seu VIII Congresso e destacou a atualização da Estratégia Econômica e Social e aprovou medidas anti-inflacionárias para enfrentar esse problema que afeta o poder de compra da população.

A situação económica também foi analisada numa reunião do Conselho de Ministros correspondente a abril, realizada na terça-feira com a presença do presidente Díaz-Canel e liderada pelo primeiro-ministro Manuel Marrero.

Fortalecer a economia no contexto da crise global gerada pela pandemia do Covid-19 foi o propósito essencial com que foi desenhada e aprovada a Estratégia Económico-Social no país em 2020, cuja constante atualização constitui a premissa de trabalho nestes dois anos e nos permite responder aos problemas.

Precisamente, dedicaram boa parte da reunião à análise de uma nova atualização desse Plano, com uma perspectiva, expressa por Díaz-Canel, de não ignorar nenhum cenário, e buscar soluções e medidas sempre centradas no socialismo e com uma visão marxista perspectiva.

Ele também enfatizou a importância de alcançar maior abrangência, usando ciência e inovação -como aconteceu diante da pandemia-, em todas as áreas, além de trabalhar por um maior equilíbrio social, com medidas econômicas e ações e políticas públicas.

Durante a semana, os primeiros-ministros Roosevelt Skerrit, da Republica Dominicana, e John Antonio Briceño, de Belize, também fizeram visitas oficiais ao país.

Ambos os líderes mantiveram agendas apertadas que incluíram conversas oficiais com o presidente Díaz-Canel, nas quais ficou claro o interesse mútuo em fortalecer as relações bilaterais e a colaboração em diferentes campos.

Da mesma forma, tanto Skerrit quanto Briceño reiteraram seu apoio a Cuba no cenário internacional em favor do levantamento do bloqueio estadunidense à ilha.

A semana também transcorreu em meio a extensos preparativos para a celebração deste domingo do Dia Internacional dos Trabalhadores com marchas em Havana e nas capitais de todas as províncias do país, como expressão da unidade dos cubanos para continuar avançando em seu modelo de desenvolvimento socialista.

mem/rc/jcfl

minuto por minuto
NOTAS RELACIONADAS
ÚLTIMO MINUTO
Logo Horizontal Prensa LAtina

© 2016-2021 Prensa Latina
Agência Latino-americana de Notícias

Rádio – Publicações – Vídeos – Notícias a cada minuto.
Todos os Rigts Reservados.

Rua E No 454, Vedado, Havana, Cuba.
Telefones: (+53) 7 838 3496, (+53) 7 838 3497, (+53) 7 838 3498, (+53) 7 838 3499
Prensa Latina © 2021.