19 de May de 2022
nombre generico prensa latina

notícia

nombre generico prensa latina
Bandera portugal
Edição Portuguesa

NOTICIAS

Prêmio Nobel da Paz Pérez Esquivel pede liberação de Assange

Pérez Esquivel, Assange, liberación

Prêmio Nobel da Paz Pérez Esquivel pede liberação de Assange

Londres, 21 abr (Prensa Latina) O Prêmio Nobel da Paz Adolfo Pérez Esquivel exigiu hoje a libertação do fundador do WikiLeaks, Julian Assange, e advertiu que a ordem de extradição emitida pelo sistema de justiça britânico equivale a uma sentença de morte.
Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on telegram
Share on email

Permitir a extradição de Julian representa uma ameaça à liberdade de imprensa e um sério aviso para aqueles que questionam as políticas repressivas e as violações dos direitos humanos cometidas pelos Estados Unidos, disse o intelectual argentino em uma carta divulgada aqui por uma organização que reúne apoiadores do jornalista australiano.

No dia anterior, um juiz do tribunal de Westminster autorizou que Assange fosse entregue às autoridades americanas, que pretendem julgá-lo por publicar arquivos secretos sobre o WikiLeaks que expõem crimes de guerra cometidos pelos militares americanos no Iraque e no Afeganistão e outros documentos que comprometem a diplomacia americana.

O magistrado, entretanto, deixou a decisão final sobre o destino do ciberativista, que está preso em uma prisão londrina desde abril de 2019, quando o Equador revogou o asilo a ele concedido sete anos antes e o entregou à polícia britânica, nas mãos do Ministro do Interior britânico, Priti Patel.

Na carta divulgada pela Campanha contra a Extradição de Assange, Pérez Esquivel diz que o jornalista australiano de 50 anos é vítima da política repressiva dos EUA para defender a liberdade de imprensa. Chamamos a mídia e os jornalistas que lutam pela liberdade para exigir a libertação de Julian Assange, que com coragem cívica publicou documentos que demonstram as violações dos direitos humanos cometidas pelos Estados Unidos, enfatizou o ativista que ganhou o Prêmio Nobel da Paz em 1980.

Se entregue aos promotores americanos, o fundador do WikiLeaks poderia enfrentar até 175 anos de prisão com as 17 acusações contra ele.

mem/nm/bm

minuto por minuto
NOTAS RELACIONADAS
ÚLTIMO MINUTO
Logo Horizontal Prensa LAtina

© 2016-2021 Prensa Latina
Agência Latino-americana de Notícias

Rádio – Publicações – Vídeos – Notícias a cada minuto.
Todos os Rigts Reservados.

Rua E No 454, Vedado, Havana, Cuba.
Telefones: (+53) 7 838 3496, (+53) 7 838 3497, (+53) 7 838 3498, (+53) 7 838 3499
Prensa Latina © 2021.