25 de May de 2022
nombre generico prensa latina

notícia

nombre generico prensa latina
Bandera portugal
Edição Portuguesa

NOTICIAS

Continua debate na Argentina sobre fundo para pagar dívida com FMI

Fondo-Monetario-Internacional-FMI-2-300x168

Continua debate na Argentina sobre fundo para pagar dívida com FMI

Buenos Aires, 20 abr (Prensa Latina) O Senado argentino continuará hoje os debates sobre uma proposta da Frente para Todos (FdT) para o cancelamento da dívida com o Fundo Monetário Internacional (FMI).
Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on telegram
Share on email

Após uma interrupção para a Páscoa, as comissões de Legislação Geral e Orçamento e Tesouro da Câmara Alta do Congresso retomaram no dia anterior a análise da criação de um fundo nacional para esse fim.

Vários especialistas participaram da reunião, incluindo alguns representando o partido de oposição Juntos pela Mudança.

De acordo com a agenda, os debates sobre o assunto continuarão às 14h, hora local de hoje e os senadores emitirão um parecer com algumas modificações, que serão analisadas novamente na próxima semana.

A proposta do FdT é composta por dois documentos, sendo que o primeiro, 535, propõe a recuperação de divisas perdidas por fuga de capitais e evasão fiscal para pagar a dívida de cerca de 45 bilhões de dólares contraída pelo ex-presidente Mauricio Macri (2015 -2019).

Enquanto isso, 536 modifica a Lei 21.526 sobre Entidades Financeiras, para atualizar as exceções em termos de sigilo bancário, de bolsa e fiscal.

Quem se beneficiou dos recursos do FMI, incentivou a fuga de divisas e não a declarou, ato profundamente danoso aos contribuintes de nosso país, indica nota dos senadores da Frente.

São eles que devem fazer o maior esforço fiscal e a quem este projeto de lei é dirigido. É um ato de estrita justiça distributiva, tributária e histórica, acrescentaram.

Há cerca de 400 bilhões de dólares no exterior de residentes argentinos e menos de um terço deles são declarados perante a Administração Federal de Receitas Públicas. Isso é demonstrado pelos Panama, Paradise e Pandora Papers, entre outros relatórios de organizações públicas e privadas, acrescenta.

Os senadores esclarecem que a contribuição proposta deve ser paga por quem possui bens no exterior sem declarar, está envolvido em lavagem de dinheiro e sonega impostos, por isso não representará uma nova carga tributária para a maioria dos cidadãos.

Essas pessoas devem pagar 20% de seus bens não declarados em dólares e 35% se demorar seis meses após a entrada em vigor dos regulamentos.

Aqueles que não cumprirem com o acima exposto podem ser condenados a penas de prisão. jcm/gas/cm

minuto por minuto
NOTAS RELACIONADAS
ÚLTIMO MINUTO
Logo Horizontal Prensa LAtina

© 2016-2021 Prensa Latina
Agência Latino-americana de Notícias

Rádio – Publicações – Vídeos – Notícias a cada minuto.
Todos os Rigts Reservados.

Rua E No 454, Vedado, Havana, Cuba.
Telefones: (+53) 7 838 3496, (+53) 7 838 3497, (+53) 7 838 3498, (+53) 7 838 3499
Prensa Latina © 2021.