26 de May de 2022
nombre generico prensa latina

notícia

nombre generico prensa latina
Bandera portugal
Edição Portuguesa

NOTICIAS

Rússia publica relação de soldados ucranianos mortos

Rússia publica relação de soldados ucranianos mortos

Moscou, 18 de abril (Prensa Latina) O Ministério da Defesa russo publicou hoje uma lista de soldados ucranianos mortos durante confrontos entre as partes desde o início de sua operação militar especial.
Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on telegram
Share on email

As informações reveladas pelo órgão militar em seu canal no Telegram incluíam datas de nascimento, patentes, circunstâncias, ferimentos fatais e locais de sepultamento dos falecidos.

O ministério afirmou ter também os registros dos soldados ucranianos desertores, feridos e desaparecidos.

Neste sábado, o porta-voz da pasta da Defesa russa, major-general Igor Konashénkov, informou que as Forças Armadas e a Guarda Nacional da Ucrânia perderam 23.367 soldados estrangeiros e mercenários, desde o início da operação militar especial até 16 de abril.

O general descreveu como mentiras as recentes declarações do presidente ucraniano, Vladimir Zelensky, que afirmou que desde 24 de fevereiro seu Exército sofreu entre 2.500 e 3.000 baixas.

Konashénkov detalhou que até aquele dia, apenas na cidade de Mariúpol, as perdas humanas das forças ucranianas somavam mais de quatro mil soldados.

“O Ministério da Defesa russo tem dados confiáveis sobre as perdas reais do Exército ucraniano, da Guarda Nacional e de mercenários estrangeiros, que Zelensky tem medo de contar ao povo da Ucrânia”, enfatizou.

A Rússia lançou uma operação militar especial na Ucrânia no dia 24 de fevereiro, depois que as autoridades das autoproclamadas repúblicas populares de Donetsk e Lugansk solicitaram ajuda para repelir o aumento da agressão e os intensos bombardeios ordenados por Kiev.

Antes, Moscou reconheceu a independência e soberania de ambos os territórios e assinou tratados de amizade, cooperação e assistência mútua com seus líderes, que incluíam o estabelecimento de relações diplomáticas e ajuda militar.

Em um discurso feito no início da operação, o presidente Vladimir Putin afirmou que o objetivo é proteger a população de Donbass dos abusos e genocídio de Kiev durante os últimos oito anos, além de “desmilitarizar” e “desnazificar” a Ucrânia.

mgt/mml/bj

minuto por minuto
NOTAS RELACIONADAS
ÚLTIMO MINUTO
Logo Horizontal Prensa LAtina

© 2016-2021 Prensa Latina
Agência Latino-americana de Notícias

Rádio – Publicações – Vídeos – Notícias a cada minuto.
Todos os Rigts Reservados.

Rua E No 454, Vedado, Havana, Cuba.
Telefones: (+53) 7 838 3496, (+53) 7 838 3497, (+53) 7 838 3498, (+53) 7 838 3499
Prensa Latina © 2021.