25 de May de 2022
nombre generico prensa latina

notícia

nombre generico prensa latina
Bandera portugal
Edição Portuguesa

NOTICIAS

EUA financiou estudos de armas biológicas na Ucrânia, denuncia Rússia

Rusia, denuncia, EEUU, financiamiento, estudios, armas, biológias, Ucrania

EUA financiou estudos de armas biológicas na Ucrânia, denuncia Rússia

Moscou, 14 abr (Prensa Latina) Os Estados Unidos gastaram mais de 350 milhões de dólares na Ucrânia nos últimos anos para subsidiar a pesquisa de armas biológicas de interesse para o Pentágono, reclamaram hoje as Forças Armadas russas.
Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on telegram
Share on email

“Somente nos últimos anos, Washington gastou mais de US$ 350 milhões em projetos do Centro de Ciência e Tecnologia da Ucrânia”, disse Igor Kirilov, chefe das forças de defesa radiológica, química e biológica da Rússia.

Esclareceu que os Departamentos de Estado e Defesa dos EUA são os clientes e patrocinadores da instituição ucraniana, que também recebe receita da Agência de Proteção Ambiental dos EUA e dos Departamentos de Agricultura, Saúde e Energia dos EUA.

Citou um documento de 11 de março, preparado pelos financiadores do centro, que chamou a atenção para um êxodo de desenvolvedores de armas e sistemas de lançamento avançados que trabalham para instituições ucranianas, bem como especialistas na criação de armas biológicas, radiológicas, químicas e nucleares.

Segundo o texto, “Os especialistas mais bem treinados e experientes em materiais e tecnologias de dupla utilização (entre 1.000 e 4.000 deles) encontraram-se em circunstâncias profissionais e financeiras desfavoráveis”.

Mencionou que tal situação os torna vulneráveis a desertar para outros estados para participar de programas de armas de destruição em massa, entrega e outros programas de desenvolvimento.

Na opinião de Kirilov, Washington reconheceu que os especialistas ucranianos haviam realizado trabalhos sobre o desenvolvimento de sistemas de entrega e o uso de armas de destruição em massa e considerou apropriado continuar a financiá-los.

Durante seu discurso, observou que os laboratórios ucranianos, sob a supervisão de cientistas americanos, estudaram a possibilidade de propagação da cólera, febre tifóide e hepatite através dos cursos d’água.

Para estes fins, ele disse, eles coletaram sistematicamente amostras de água em vários grandes rios ucranianos como o Dnieper, Danúbio, Dniester, bem como no Canal da Crimeia do Norte, a fim de estabelecer a presença de patógenos particularmente perigosos.

Explicou que também durante este projeto foram avaliadas as características nocivas das amostras selecionadas, cujas cepas foram transferidas para os Estados Unidos.

Kirilov denunciou que, de acordo com evidências encontradas, cientistas americanos testaram medicamentos biológicos potencialmente perigosos em pacientes no Hospital Psiquiátrico Clínico No. 3 na cidade ucraniana de Merefa, na região de Kharkov, entre 2019 e 2021.

Advertiu que as pessoas com distúrbios mentais foram selecionadas para os experimentos levando em conta sua idade, nacionalidade e status imune.

“Em formas especiais, o resultado do monitoramento contínuo do estado dos pacientes foi levado em consideração. As informações não foram inseridas no banco de dados do hospital, o pessoal da instituição médica assinou um acordo de confidencialidade”, disse.

Também advertiu que as autoridades ucranianas, através de organizações intermediárias, compraram em janeiro de 2022 mais de 50 drones que podem ser usados para espalhar produtos químicos tóxicos.

mgt/mml/bm

minuto por minuto
NOTAS RELACIONADAS
ÚLTIMO MINUTO
Logo Horizontal Prensa LAtina

© 2016-2021 Prensa Latina
Agência Latino-americana de Notícias

Rádio – Publicações – Vídeos – Notícias a cada minuto.
Todos os Rigts Reservados.

Rua E No 454, Vedado, Havana, Cuba.
Telefones: (+53) 7 838 3496, (+53) 7 838 3497, (+53) 7 838 3498, (+53) 7 838 3499
Prensa Latina © 2021.