17 de May de 2022
nombre generico prensa latina

notícia

nombre generico prensa latina
Bandera portugal
Edição Portuguesa

NOTICIAS

Rússia prevê outra onda de coronavírus neste verão

Rusia-contagios-covid

Rússia prevê outra onda de coronavírus neste verão

Moscou, 13 abr (Prensa Latina) O ministro da Saúde da Rússia, Mikhail Murashko, previu que até o final de maio ou junho a incidência do coronavírus SARS-CoV-2 no país pode aumentar, informou hoje a imprensa local.
Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on telegram
Share on email

“A nova onda, incluindo sua força, dependerá de como agirmos. Em particular, tanto as questões relacionadas à revacinação quanto as relacionadas ao cumprimento das normas e regulamentos de saúde”, respondeu o alto funcionário em declarações ao canal Russia 24.

Murashko deu os exemplos da China e de vários países europeus onde o crescimento das taxas de infecção já se manifestou.

“Vemos que, em primeiro lugar, as ondas, em relação ao período anterior, se sobrepuseram e se repetiram. Os três meses e meio deste ano já mostraram que, de fato, estamos acompanhando, mais ou menos, o mesmo caminho de 2021”, observou.

A manchete alertou que todas as ondas registradas até agora, cada uma foi mais forte e mais poderosa em comparação com a anterior.

Para o infectologista russo Evgueni Timakov, o aumento da incidência não será devido à forma como a situação se desenvolve agora, mas sim tendo em conta a mutação da infecção por coronavírus.

“Com o tempo, após cinco ou seis meses, a imunidade das pessoas que tiveram o coronavírus é reduzida e, se houver novas cepas de infecção, teoricamente é possível aumentar a incidência”, explicou.

Considerou que neste momento “não há pré-requisitos sérios para isso, mas podemos supor que teoricamente haverá um aumento da incidência”.

Segundo o epidemiologista Vasili Vlasov, uma nova onda de disseminação é quase inevitável, e a única questão é quando e quão grande será.

“Já estava esperando em março, seguindo a onda da variante ômicron. Foi exatamente o que aconteceu em vários países europeus”, ressaltou o especialista.

Na sua opinião, “a possibilidade de acontecer de maio a junho é bastante realista, e se a tendência atual continuar, mesmo com alta incidência de casos graves, deve haver poucos, mas haverá”.

oda/mml / fav

minuto por minuto
NOTAS RELACIONADAS
ÚLTIMO MINUTO
Logo Horizontal Prensa LAtina

© 2016-2021 Prensa Latina
Agência Latino-americana de Notícias

Rádio – Publicações – Vídeos – Notícias a cada minuto.
Todos os Rigts Reservados.

Rua E No 454, Vedado, Havana, Cuba.
Telefones: (+53) 7 838 3496, (+53) 7 838 3497, (+53) 7 838 3498, (+53) 7 838 3499
Prensa Latina © 2021.