23 de May de 2022
nombre generico prensa latina

notícia

nombre generico prensa latina
Bandera portugal
Edição Portuguesa

NOTICIAS

Jurista destacou expectativas do Código de Família cubano

Cuba, jurista, expectativas, código, familias

Jurista destacou expectativas do Código de Família cubano

Matanzas, Cuba, 8 de abr (Prensa Latina) O experiente jurista Osvaldo Manuel Álvarez considerou hoje uma expectativa de que o novo Código de Família, submetido à consulta popular em Cuba, coloque o afeto no topo dos valores familiares.
Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on telegram
Share on email

“Esse carinho, esse amor, esse respeito pela família responde ao valor incorporado em nossa Constituição em seu artigo 40, o primeiro dos Direitos Humanos: a dignidade do ser humano unido em suas famílias”, explicou o também professor de Direito da Universidade. da província ocidental de Matanzas.

Segundo o advogado, o texto se distingue pela adição e multiplicação, alternativas e opções, por incluir todos em espaços familiares.

Considerou significativo que a sociedade cubana considere esses núcleos como verdadeiros agentes ativos do desenvolvimento social, “e eles são o espaço por excelência em que encontramos apoio, afeto e, principalmente, segurança”.

“Não é um Código que copia outros modelos, sem deixar de levar em conta os avanços de outras legislações e isso é o que os juristas chamam de Direito Comparado, mas as raízes são nossas”, disse Alvarez.

O especialista ressaltou que as raízes deste novo Código estão em um documento semelhante de 1975, que ao ser aprovado há 47 anos, antes era levado à consulta popular por meio de organizações sociais e de massa.

“Foi e é revolucionário porque destacou o papel da mulher como era, porque baniu para sempre a diferença entre os filhos, consagrando que todos aqueles que tiveram ou não um casamento formalizado eram iguais perante a Lei”, sublinhou.

Deve-se lembrar também, acrescentou, como primeiro pano de fundo, a Lei do Casamento Civil de 4 de junho de 1869, que surgiu logo após a Constituição de Guáimaro, na primeira República de Cuba em Armas.

“Houve o cunho de Ana Betancourt e foi a primeira lei revolucionária a regular a família, destacando um princípio importante o reconhecimento dos filhos sem diferenciar entre legítimos e ilegítimos”, disse Alvarez Torres, colaborador regular da mídia de demarcação. ode/wap/glmv

minuto por minuto
NOTAS RELACIONADAS
ÚLTIMO MINUTO
Logo Horizontal Prensa LAtina

© 2016-2021 Prensa Latina
Agência Latino-americana de Notícias

Rádio – Publicações – Vídeos – Notícias a cada minuto.
Todos os Rigts Reservados.

Rua E No 454, Vedado, Havana, Cuba.
Telefones: (+53) 7 838 3496, (+53) 7 838 3497, (+53) 7 838 3498, (+53) 7 838 3499
Prensa Latina © 2021.