21 de May de 2022
nombre generico prensa latina

notícia

nombre generico prensa latina
Bandera portugal
Edição Portuguesa

NOTICIAS

Políticas de imigração dos EUAação d contra Cuba condenadas no Panamá

Cordinadora-Cuba-Panama

Políticas de imigração dos EUAação d contra Cuba condenadas no Panamá

Cidade do Panamá, 7 de abr (Prensa Latina) Várias organizações sociais e movimentos populares no Panamá entregaram hoje notas a Chancelaria para rejeitar as políticas de imigração dos Estados Unidos contra Cuba.
Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on telegram
Share on email

Na carta dirigida ao Ministro das Relações Exteriores, Erika Mouynes, Coordenadora Nacional de Solidariedade com a ilha, expressou preocupação com o impacto que a hostilidade de Washington tem na região, o que implica em dificultar a livre mobilidade dos viajantes cubanos.

Nesse sentido, mencionaram medidas recentes que implicam um tratamento diferenciado e discriminatório para os cidadãos de uma nação livre e soberana, com a qual o Panamá mantém vínculos históricos.

Na carta, o coordenador rejeita o bloqueio econômico, comercial e financeiro imposto pela nação do norte à maior das Antilhas há mais de 60 anos, estratégia que se intensificou em meio à Covid-19.

Com base nessa cruel imposição, aponta a mensagem, é condenável o fechamento do Consulado dos Estados Unidos em Havana sob falsos pretextos; e indica que os Estados Unidos têm descumprido os acordos migratórios assinados com Cuba que estão em vigor para que seus cidadãos possam visitar suas famílias naquele país.

Essas ações obrigam os cubanos a empreender rotas arriscadas, colocando em risco sua segurança e promovendo o tráfico de pessoas, acrescenta o texto.

O Estado cubano, destaca esta carta, é defensor dos direitos humanos fundamentais, incluindo a liberdade de movimento e declara sua vontade de garantir uma migração legal, ordenada e segura.

Nesse sentido, a organização solidária estima que o Panamá deve ser a primeira nação interessada em se estabelecer como a melhor opção de tráfego aéreo na região, o que beneficia a imagem do istmo.

Por sua vez, em outro dos documentos entregues esta quinta-feira no Palácio Bolívar, sede do Ministério das Relações Exteriores, a organização política Polo Ciudadano de Panamá manifestou preocupação com o recente estabelecimento pelo Executivo local de vistos para passageiros em trânsito de Cuba e solicitou que disposição seja anulada.

“A medida de estabelecer este tipo de visto para passageiros cubanos em trânsito por nosso país não é consistente com uma política externa baseada na fraternidade e integração latino-americana, nem com uma política de neutralidade diante de conflitos internacionais que não afetam o Panamá, ” destaca a mensagem.

Estes vistos são obviamente discriminatórios contra uma determinada nacionalidade, neste caso cubana, e, mais do que parte de uma política externa soberana que responde ao interesse nacional, especifica o documento, parece ser parte da política agressiva que o governo da Estados Unidos da América mantém contra o país irmão.

Na opinião de Polo Ciudadano, a política dos EUA contra Cuba, ao negar a emissão de vistos por seu consulado em Havana, estimula a migração ilegal que afeta a região centro-americana e, em particular, a nação do canal.

Anteriormente, a Associação Marciana de Cubanos Residentes no Panamá também denunciou perante as autoridades diplomáticas deste país que os Estados Unidos não cumprem sua obrigação legal de conceder nada menos que 20 mil vistos por ano, impõem o ônus do brutal bloqueio e pressionam os governos da região que exigem visto de trânsito para migrantes e viajantes nacionais.

acl/ga/glmv

minuto por minuto
NOTAS RELACIONADAS
ÚLTIMO MINUTO
Logo Horizontal Prensa LAtina

© 2016-2021 Prensa Latina
Agência Latino-americana de Notícias

Rádio – Publicações – Vídeos – Notícias a cada minuto.
Todos os Rigts Reservados.

Rua E No 454, Vedado, Havana, Cuba.
Telefones: (+53) 7 838 3496, (+53) 7 838 3497, (+53) 7 838 3498, (+53) 7 838 3499
Prensa Latina © 2021.