25 de May de 2022
nombre generico prensa latina

notícia

nombre generico prensa latina
Bandera portugal
Edição Portuguesa

NOTICIAS

Governo e rebeldes acusam-se mutuamente de violar a trégua no Iêmen

Yemen, gobierno, rebelde, tregua, violación

Governo e rebeldes acusam-se mutuamente de violar a trégua no Iêmen

Áden, 5 abr (Prensa Latina) O governo iemenita e os rebeldes Hout foram acusados hoje de violar a trégua de dois meses que entrou em vigor neste sábado no país, devastado após anos de guerra.
Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on telegram
Share on email

O caso de hostilidades foi bem recebido, mas é “ameaçado por violações houthis, incluindo desdobramentos militares, movimento de tropas e veículos e ataques de drones”, escreveu o ministro das Relações Exteriores, Ahmed Awad bin Mubarak, no Twitter.

O Exército também acusou os insurgentes de violar a trégua atacando várias regiões.

Em várias frentes de combate, a milícia usou armas pesadas e leves, como drones, de acordo com um comunicado militar, que informou sobre as operações nas áreas de Hays, Maqbana, Ahtoob e Kadaha.

Por sua vez, os houthis alertaram para dezenas de incursões de aviões de reconhecimento nas províncias de Marib, Hajjah, Saada e Lahj.

Segundo os rebeldes, houve pelo menos 36 bombardeios de mísseis e artilharia contra suas posições, embora esses dados tenham sido verificados.

No sábado passado, a conclusão das hostilidades entrou em vigor após negociações lideradas pelo enviado especial da ONU para o Iêmen, Hans Grundberg.

O acordo prevê a suspensão de “todas as operações militares ofensivas aéreas, terrestres e marítimas no Iêmen e além de suas fronteiras”. A última frase alude aos ataques sistemáticos de milícias com drones e mísseis contra alvos nos Emirados Árabes Unidos e na Arábia Saudita, cujas autoridades apoiam o presidente iemenita Abd Rabbu Mansour Hadi.

Na semana passada, os houthis anunciaram um cessar fogo de três dias, ao qual as autoridades de saúde responderam com uma resposta semelhante durante a celebração do Ramadã, o mês sagrado dos muçulmanos.

A guerra começou em 2014, quando os rebeldes pegaram em armas e ocuparam grande parte do país, incluindo Sanaa, a capital.

No ano seguinte, uma coalizão árabe, liderada pela Arábia Saudita, interveio no conflito em apoio a Hadi.

Segundo o painel do Alto Comissariado das Nações Unidas para os Refugiados, da terceira parcela da população, cerca de 20 milhões de pessoas dependem de assistência humanitária e 80% vivem abaixo da linha da pobreza.

acl/rob/cm

minuto por minuto
NOTAS RELACIONADAS
ÚLTIMO MINUTO
Logo Horizontal Prensa LAtina

© 2016-2021 Prensa Latina
Agência Latino-americana de Notícias

Rádio – Publicações – Vídeos – Notícias a cada minuto.
Todos os Rigts Reservados.

Rua E No 454, Vedado, Havana, Cuba.
Telefones: (+53) 7 838 3496, (+53) 7 838 3497, (+53) 7 838 3498, (+53) 7 838 3499
Prensa Latina © 2021.