28 de May de 2022
nombre generico prensa latina

notícia

nombre generico prensa latina
Bandera portugal
Edição Portuguesa

NOTICIAS

Pacientes com câncer no Paraguai reiteram pedido de ajuda estatal

Paraguay-cancer-300x200

Pacientes com câncer no Paraguai reiteram pedido de ajuda estatal

Assunção, 1 abr (Prensa Latina) Pacientes paraguaios com câncer reiteraram seu apelo ao governo para que tenha acesso a medicamentos contra esta doença, a segunda causa de morte no país, informou hoje a mídia local.
Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on telegram
Share on email

Muitos acometidos por essa patologia demandam medicamentos especializados, mas são negados, apesar da apresentação de proteções legais implementadas em sua defesa, denunciou a Associação de Doentes com Câncer.

“Tenho colegas que me perguntam sobre seus remédios todos os dias e quando digo que ainda não há notícias, eles começam a chorar”, lamentou Juana Moreno, secretária-geral daquela instituição, citada pelo jornal ABC Color.

A cura desses pacientes é retardada pela falta de medicação adequada e isso os afeta emocionalmente, enquanto seus familiares não sabem o que fazer ou a quem recorrer, e muitos morrem à espera de uma solução.

De acordo com Moreno, a justiça local emitiu cerca de 50 decisões judiciais de proteção que ordenam que o Ministério da Saúde forneça medicamentos a esses pacientes, sem que ninguém tenha respondido a nenhum deles até o momento.

Especialistas insistem que essa triste situação, além de retardar ou impedir o tratamento e as chances de sobrevivência, piora a saúde mental de mulheres e homens doentes e prejudica sua qualidade de vida.

A Associação de Pacientes com Câncer alega, inclusive, a falta de medicamentos incluídos na lista básica para o tratamento desta patologia, como a enzalutamida e a dacarbazina.

Moreno afirmou que é inadmissível continuar essa luta sem uma resposta aos direitos humanos, como saúde e vida, e garantiu que os pacientes já estão falando sobre possíveis medidas de força, como sair às ruas para exigir os remédios.

Outros doentes oncológicos denunciaram no dia 17 de março perante o Executivo a falta de medicamentos e outros insumos para tratar a sua doença em estabelecimentos públicos, onde há muito sofrem tratamento insuficiente.

As autoridades e especialistas do Instituto Nacional do Câncer recorrem a laboratórios privados para alguns estudos, por falta de reagentes para investigações orientadas por especialistas.

Outros obstáculos para enfrentar a doença, acrescenta Moreno, são os altos custos para garantir tratamentos eficazes, razão pela qual muitas vezes os doentes recorrem às autoridades de Saúde Pública.

Segundo meios de comunicação como o ABC Color, alguns pacientes compram medicamentos com recursos próprios para não saírem dos postos de saúde, onde quem não pode pagar é “remarcado” por 15 ou 20 dias.

Os pacientes também realizam alguns protestos pacíficos para exigir o fornecimento de medicamentos para continuar seu tratamento, embora as autoridades assegurem que esta é “uma de suas prioridades”.

jcm/apb/bj

minuto por minuto
NOTAS RELACIONADAS
ÚLTIMO MINUTO
Logo Horizontal Prensa LAtina

© 2016-2021 Prensa Latina
Agência Latino-americana de Notícias

Rádio – Publicações – Vídeos – Notícias a cada minuto.
Todos os Rigts Reservados.

Rua E No 454, Vedado, Havana, Cuba.
Telefones: (+53) 7 838 3496, (+53) 7 838 3497, (+53) 7 838 3498, (+53) 7 838 3499
Prensa Latina © 2021.