25 de May de 2022
nombre generico prensa latina

notícia

nombre generico prensa latina
Bandera portugal
Edição Portuguesa

NOTICIAS

Semana crucial no Uruguai para referendo para revogar lei

Semana crucial no Uruguai para referendo para revogar lei

Montevidéu, 26 mar (Prensa Latina) O Uruguai culminou hoje uma semana crucial de encerramento das campanhas para revogar ou não 135 artigos da Lei de Consideração Urgente (LUC), com uma proibição eleitoral anterior ao exercício democrático do referendo decisório.
Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on telegram
Share on email

A Comissão que promoveu a consulta popular e para a qual recolheu 800.000 assinaturas cidadãs deixou uma mensagem final de apoio a esta ação pelos direitos de todos.

O ator César Troncoso foi o responsável pela leitura de um edital na rede nacional de transmissão durante sete minutos autorizados, em que diferentes cidadãos emitiam mensagens breves, em um filme em preto e branco que no final fica rosa, a cor do voto afirmativo.

Desde o início, afirmou que o voto que se pede é “para evitar que o Uruguai, mesmo com boa vontade, retroceda muitos passos, retroceda no que construímos em muitas décadas entre todos nós, o que nos deu nossa identidade e nossos direitos”.

Simultaneamente, uma manifestação massiva da esplanada da Universidade da República ao Obelisco da Constituinte, respondeu ao apelo por “uma bandeira do Sim na maré rosa”.

No dia seguinte, o presidente do Uruguai, Luis Lacalle Pou, defendeu a disputada LUC, mas evitou fazer uma intervenção justa e se beneficiou como governante de uma coletiva de imprensa mais longa.

Líderes e ministros da coalizão de partidos de direita se mobilizaram em atos públicos para lançar seus últimos ataques argumentativos contra a Frente Ampla e a central sindical Pit-Cnt, os principais atores da causa do referendo.

Os senadores da Frente-Amp Alejandro Sánchez e Lilliam Kechichian questionaram o comparecimento do presidente por dar informações errôneas e falsas sobre o conteúdo da legislação e por se calar em questões sensíveis à população.

Ambos fizeram alusão à polêmica adoção de menores, reajuste mensal de combustíveis mais caros, segurança pública e polícia, e eliminação da inclusão financeira com perda de rastreabilidade de grandes somas de dinheiro.

A ex-vice-presidente do Uruguai, Lucía Topolansky, afirmou que com a revogação de 35 artigos da Lei de Consideração Urgente (LUC) busca-se corrigir o uso indevido de um mecanismo constitucional.

Ele disse que confia no bom senso e no bom senso do povo uruguaio, que pôde conversar um pouco e agora está um pouco mais informado porque a maioria da opinião pública não tinha noção do LUC.

O economista uruguaio Antonio Elías definiu hoje a controvertida LUC como uma ferramenta governamental que aponta para menos Estado e mais mercado, e o artigo 285 ordena a privatização de parte das empresas estatais, com até uma. 49,99 por cento.

Poucas horas após a abertura das pesquisas, uma pesquisa da Usina de Percepción Ciudadana mostrou que 39% responderam que estavam convencidos de votar no sim e quatro estavam levemente inclinados, enquanto 36 eram firmemente a favor do não e um sete sem convicção.

Enquanto o percentual de indecisos registrou uma queda gradual nas últimas semanas, ainda há 10 por cento sem definir seu voto que pode fazer pender a balança.

ms/hr/bj

minuto por minuto
NOTAS RELACIONADAS
ÚLTIMO MINUTO
Logo Horizontal Prensa LAtina

© 2016-2021 Prensa Latina
Agência Latino-americana de Notícias

Rádio – Publicações – Vídeos – Notícias a cada minuto.
Todos os Rigts Reservados.

Rua E No 454, Vedado, Havana, Cuba.
Telefones: (+53) 7 838 3496, (+53) 7 838 3497, (+53) 7 838 3498, (+53) 7 838 3499
Prensa Latina © 2021.