26 de June de 2022
nombre generico prensa latina

notícia

nombre generico prensa latina
Bandera portugal
Edição Portuguesa

NOTICIAS

Palestina condena campanha israelense de judaizar Jerusalém Oriental

Palestina condena campanha israelense de judaizar Jerusalém Oriental

Ramallah, 18 mar (Prensa Latina) O governo palestiniano denunciou hoje a campanha israelense para judaizar Jerusalém Oriental, recordando que viola os acordos internacionais e as resoluções do Conselho de Segurança da ONU.
Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on telegram
Share on email

O Ministério dos Negócios Estrangeiros condenou numa declaração as “ambições coloniais racistas e expansionistas” de Tel Aviv e alertou para as consequências.

O Ministério dos Negócios Estrangeiros advertiu que o país vizinho busca mudar o perfil demográfico e a identidade árabe daquela parte da cidade por meio da colonização judaica e da expulsão das famílias palestinas que aí vivem.

Avisou que Israel está conduzindo uma limpeza étnica na região e culpou o primeiro-ministro de Israel, Naftali Bennett, pela atual escalada e ataques diretos aos locais sagrados islâmicos e cristãos.

Abu Rudeina, porta-voz do governo palestiniano, rejeitou há uma semana o plano de Israel de construir mais 730 unidades habitacionais em Jerusalém Oriental, dizendo que era mais um golpe para uma solução negociada do conflito e uma violação das normas internacionais.

As autoridades israelitas aprovaram a construção deste número de unidades habitacionais no colonato de Pesgat Zeev na parte oriental da cidade, que os palestinos reivindicam como a capital do seu futuro Estado.

Segundo organizações não governamentais, cerca de 200.000 colonos israelitas vivem na área e mais de 490.000 na Cisjordânia ocupada.

O conselheiro do Gabinete Presidencial para os Assuntos de Jerusalém, Ahmed Al Ruwaidi, denunciou recentemente que cerca de 22.000 casas palestinianas estão sob ameaça de demolição como parte da estratégia de Israel para mudar a demografia da área.

As tropas israelenses ocuparam a zona oriental na guerra de 1967, e desde então recusaram-se a retirar, apesar das resoluções do Conselho de Segurança da ONU.

De fato, em 1980, as autoridades israelitas declararam a cidade inteira a capital eterna e indivisível do país, uma posição rejeitada pela comunidade internacional.

oda/rob/vmc

minuto por minuto
NOTAS RELACIONADAS
ÚLTIMO MINUTO
Logo Horizontal Prensa LAtina

© 2016-2021 Prensa Latina
Agência Latino-americana de Notícias

Rádio – Publicações – Vídeos – Notícias a cada minuto.
Todos os Rigts Reservados.

Rua E No 454, Vedado, Havana, Cuba.
Telefones: (+53) 7 838 3496, (+53) 7 838 3497, (+53) 7 838 3498, (+53) 7 838 3499
Prensa Latina © 2021.