15 de August de 2022
nombre generico prensa latina

notícia

nombre generico prensa latina
Bandera portugal
Edição Portuguesa

NOTICIAS

Uma Artemisa pouco conhecida do turismo cubano

Cuba, ARtemia, turismo

Uma Artemisa pouco conhecida do turismo cubano

Artemisa, Cuba, 12 mar (Prensa Latina) Artemisa é uma província do oeste cubano que tem encantos turísticos pouco conhecidos, como reconhecem hoje seus guias de viagem.
Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on telegram
Share on email

Foi o berço do famoso jornalista e escritor Fernando G. Campoamor, batizado em homenagem ao cronista do rum cubano e amigo do escritor americano Ernest Hemingway durante sua longa estadia cubana de mais de 20 anos.

Artemisa é o nome de uma das duas províncias mais recentes (Artemisa e Mayabeque) aprovadas pela Assembleia Nacional de Cuba em agosto de 2010 e cuja operação entrou em vigor em 1º de janeiro de 2011.

É formado por 8 municípios da velha Havana e 3 de Pinar del Río.

O território se torna o décimo terceiro do país por sua extensão (supera apenas Mayabeque e a província de Havana) e o décimo primeiro por sua população (supera Cienfuegos, Sancti Spíritus, Ciego de Ávila e Mayabeque).

Para outros, é a província com maior densidade populacional, exceto Havana e Santiago de Cuba.

Limita a oeste com Pinar del Río, ao norte com o Estreito da Flórida e o Golfo do México, ao sul com o Golfo de Batabanó e a leste com a província de Havana e Mayabeque.

A população de Artemiseña é de 502 mil 392 habitantes, e sua superfície de 4 mil quatro 27 quilômetros quadrados.

Tem uma área agrícola de 272.849 hectares, 68,1 por cento do território, o que lhe permite produzir alimentos para satisfazer a sua procura e sustentar a capital.

Além disso, significa uma perspectiva local de alto desenvolvimento portuário industrial devido ao porto de Mariel.

Pode ser mencionado como a chave industrial e de desenvolvimento não só para a província, mas também para o país, no caso da Zona Especial de Desenvolvimento Mariel (ZDEM).

Possui o rio Los Colorados, que tem 113,2 quilômetros de extensão e uma área de 604 quilômetros quadrados com seis afluentes.

A maior elevação que pode ser vista ali é o Pan de Guajaibón, com 692 metros de altura, entre outras atrações, que também inclui a foz de Los Colorados no Golfo de Batabanó, depois de nascer na Sierra del Rosario, Cordillera de Guaniguanico.

As primeiras cidades fundadas nos atuais territórios abrangidos pela província foram Alquízar (1616) e Guanajay (San Hilarión de Guanajay, 1650).

No século XVIII, as cidades de San Cristóbal (1743), Bauta (inicialmente conhecida como Hoyo Colorado, 1750), Mariel (1768), San Antonio de los Baños (San Antonio Abad, 1775, junto ao rio Ariguanabo), Güira de Melena (1779) e Bahia Honda (1779).

Já no século XIX, foram fundadas Artemisa (1802), Candelária (1816) e Caimito (1827). A atual capital da província, Artemisa, surgiu devido à transferência de moradores de Havana afetados por um incêndio.

A cidade cresceu rapidamente com base na economia do café, primeiro, e depois da cana-de-açúcar, superando seus vizinhos em importância, tornando-se a segunda cidade mais importante da então província de Pinar del Río.

As ruínas do Cafetal Angerona, atualmente Monumento Nacional, atestam o esplendor do cultivo do café que rendeu à região o nome de Jardín de Cuba.

Portanto, há muito para ver nesse território e desfrutar por parte de um turista ansioso por conhecer Cuba em profundidade.

msm/rfc/glmv

ÚLTIMO MINUTO
Logo Horizontal Prensa LAtina

© 2016-2021 Prensa Latina
Agência Latino-americana de Notícias

Rádio – Publicações – Vídeos – Notícias a cada minuto.
Todos os Rigts Reservados.

Rua E No 454, Vedado, Havana, Cuba.
Telefones: (+53) 7 838 3496, (+53) 7 838 3497, (+53) 7 838 3498, (+53) 7 838 3499
Prensa Latina © 2021.