23 de May de 2022
nombre generico prensa latina

notícia

nombre generico prensa latina
Bandera portugal
Edição Portuguesa

NOTICIAS

Colômbia a apenas algumas horas da renovação do Congresso

colombia-a-apenas-algumas-horas-da-renovacao-do-congresso

Colômbia a apenas algumas horas da renovação do Congresso

Por Odalys Troya
Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on telegram
Share on email

Bogotá, 12 mar (Prensa Latina) As autoridades e as diferentes instituições envolvidas no processo eleitoral estão hoje finalizando os detalhes para as eleições legislativas deste domingo na Colômbia.

A partir de hoje, com menos de 24 horas para a votação, a Ley Seca (restrição à distribuição e ao consumo de álcool) estará em vigor até a próxima segunda-feira.

Esta é uma das medidas ditadas pelas autoridades para garantir a calma no cenário eleitoral, além da proibição do uso e do porte de armas, mesmo que o cidadão tenha a respectiva autorização para possuí-las.

Por sua vez, o exército enviou 73.000 soldados como parte do Plano Democrático 2022 para “garantir a segurança e assegurar que os cidadãos possam exercer seu direito livre de voto”, em coordenação com a Polícia Nacional, a Procuradoria Geral da República, a Procuradoria Geral da República, a Defensoria do Povo, as prefeituras e os governadores de todo o país.

Segundo o general Eduardo Enrique Zapateiro, os militares vigiarão diretamente 4.771 postos de votação administrados pelo exército, mas no total haverá mais de 200 mil membros uniformizados daquela instituição que vigiarão o país por terra, água e ar, especialmente os pontos considerados estratégicos.

Neste domingo, 13 de março, serão realizadas eleições legislativas para renovar a Câmara dos Deputados e o Senado do Congresso, embora a votação dos colombianos que vivem no exterior tenha começado na segunda-feira passada e culmine neste domingo.

Embora o governo tenha assegurado que tudo estava pronto para este processo nos consulados de diferentes países, há várias queixas de irregularidades e fraudes, como em Miami, na Argentina e em Montreal.

Diante deste panorama, Gustavo Petro, um dos candidatos presidenciais do Pacto Histórico, disse que “é necessário que milhares de pessoas em todo o país nos ajudem a cuidar dos votos no dia das eleições”.

“Não basta apenas votar, temos que ser os guardiões do voto”. Devemos desafiar as seções eleitorais onde eles fazem batota a fim de recuperar os votos no escrutínio”, enfatizou o líder da Colômbia Humana.

Um dos eventos mais denunciados é a violência contra os candidatos às cadeiras de paz (cadeiras na Câmara dos Deputados reservadas às vítimas do conflito armado), que forçou vários candidatos a se demitirem.

“A demissão dos candidatos na costa do #CurulesPaz que eram para as vítimas e agora estão sendo apropriados pelos perpetradores com ameaças paramilitares e o assassinato de líderes sociais nas áreas de violência mostram que, eleitoralmente, estamos voltando à guerra”, enfatizou o ex-presidente Ernesto Samper.

Da mesma forma, Juliette de Rivero, representante do Alto Comissariado da ONU para os Direitos Humanos, rejeitou o ataque contra Mendelson Mosquera e Diana Hurtado, candidatos a assentos de paz em Urabá.

Ela também instou o Estado a garantir a vida e as condições para a participação de todos os candidatos nas próximas eleições.

Além disso, em meio às eleições de domingo, os colombianos poderão escolher o candidato presidencial das coalizões Centro Esperanza, Pacto Histórico e Equipo por Colombia para as eleições de 29 de maio.

Neste processo, a ampla lista de pré-candidatos presidenciais será reduzida, e a purga está nas mãos do eleitorado.

Na segunda-feira 14 de março, os colombianos conhecerão uma parte importante do mapa político do país para os próximos quatro anos, quando os resultados preliminares deste processo estarão disponíveis, sendo o Pacto Histórico (à esquerda) o favorito, de acordo com as pesquisas.

Segundo o Escritório Nacional de Registro, 38.819.901 colombianos são aptos para eleger 108 senadores neste domingo, dos quais 100 são de círculos nacionais, dois de círculos indígenas especiais, cinco representando o partido Comunes, e um senador restante que será o candidato à presidência.

Nesse dia serão eleitos 188 parlamentares, dos quais 161 correspondem aos 32 departamentos e ao Distrito Capital, dois para o círculo eleitoral das comunidades afrodescendentes, um para o círculo eleitoral das comunidades indígenas, um para o Raizales de San Andrés e Providencia, e um para o círculo eleitoral internacional.

A câmara será completada com 16 representantes das vítimas do conflito, e um assento final será concedido ao bilhete de vice-presidência que vem em segundo lugar nas eleições presidenciais.

Enquanto isso, em 29 de maio, as eleições presidenciais ocorrerão, exigindo mais de 50% do total de votos para vencer.

Se nenhum dos candidatos vencer, será realizada uma segunda eleição na qual os dois candidatos com o maior número de votos competirão.

jha/otf/vmc

minuto por minuto
NOTAS RELACIONADAS
ÚLTIMO MINUTO
Logo Horizontal Prensa LAtina

© 2016-2021 Prensa Latina
Agência Latino-americana de Notícias

Rádio – Publicações – Vídeos – Notícias a cada minuto.
Todos os Rigts Reservados.

Rua E No 454, Vedado, Havana, Cuba.
Telefones: (+53) 7 838 3496, (+53) 7 838 3497, (+53) 7 838 3498, (+53) 7 838 3499
Prensa Latina © 2021.