15 de August de 2022
nombre generico prensa latina

notícia

nombre generico prensa latina
Bandera portugal
Edição Portuguesa

NOTICIAS

Palestinos continuam lutando em prisões israelenses

palestinos-continuam-lutando-em-prisoes-israelenses

Palestinos continuam lutando em prisões israelenses

Ramallah, 11 de mar (Prensa Latina) O boicote de cerca de 500 prisioneiros palestinos dos tribunais militares israelenses entrou em seu septuagésimo dia hoje em protesto contra sua prisão sob a polêmica política de detenção administrativa.
Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on telegram
Share on email

Criticada pela ONU e por grupos de direitos humanos, a chamada detenção administrativa é usada por Israel para prender palestinos por intervalos renováveis que normalmente variam de três a seis meses com base em evidências não reveladas que até mesmo o advogado do réu está proibido de ver.

Numerosos detidos sob esta política fazem sistematicamente greves de fome indefinidas para denunciar seu caso e forçar as autoridades israelenses a libertá-los.

Paralelamente, o resto dos prisioneiros palestinos também estão realizando um protesto maciço contra a recusa das autoridades de Tel Aviv em pôr fim às medidas punitivas tomadas contra eles, disse o Clube dos Prisioneiros.

Os presos relataram que continuarão com sua estratégia de desobediência e rebelião contra as leis prisionais até que suas demandas sejam aceitas.

Nesse sentido, anunciaram uma greve de fome no dia 25 de março se não houver solução até essa data. A tensão nesses centros aumentou desde setembro de 2021, após a fuga de seis palestinos da prisão de segurança máxima de Gilboa, no norte.

Embora tenham sido apanhados após uma caçada massiva, as autoridades de Tel Aviv aplicaram várias medidas punitivas contra o resto dos detidos, como proibições de visitas e redução do tempo no pátio, o que levou a confrontos e greves.

Após semanas de confrontos, foram alcançados acordos entre as partes, mas a decisão de Israel de não cumpri-los provocou uma nova onda de protestos, que incluiu a recusa de se levantar durante a revisão da manhã, de sair ao pátio e o retorno de refeições.

Segundo dados oficiais, no final de janeiro passado o número de prisioneiros palestinos era de cerca de 4 mil 500 habitantes da Faixa de Gaza e Cisjordânia, incluindo 32 mulheres e 180 menores.

ode/rob/glmv

minuto por minuto
NOTAS RELACIONADAS
ÚLTIMO MINUTO
Logo Horizontal Prensa LAtina

© 2016-2021 Prensa Latina
Agência Latino-americana de Notícias

Rádio – Publicações – Vídeos – Notícias a cada minuto.
Todos os Rigts Reservados.

Rua E No 454, Vedado, Havana, Cuba.
Telefones: (+53) 7 838 3496, (+53) 7 838 3497, (+53) 7 838 3498, (+53) 7 838 3499
Prensa Latina © 2021.