21 de May de 2022
nombre generico prensa latina

notícia

nombre generico prensa latina
Bandera portugal
Edição Portuguesa

NOTICIAS

Rússia reitera sua disposição ao diálogo com a Ucrânia sob condições

Rússia reitera sua disposição ao diálogo com a Ucrânia sob condições

Moscou, 4 mar (Prensa Latina) O presidente russo, Vladimir Putin, reiterou hoje sua disposição de dialogar com a Ucrânia e com todos aqueles que desejam a paz naquele país, mas colocou como condição o cumprimento das exigências do Kremlin.
Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on telegram
Share on email

Em conversa telefônica com o chanceler federal alemão, Olaf Scholz, o presidente destacou que se trata da desmilitarização obrigatória do país, da desnazificação do Estado, bem como do estatuto neutro e não nuclear da Ucrânia.

Ele ressaltou que os outros requisitos são o reconhecimento da soberania russa da Crimeia, a soberania das auto proclamadas repúblicas populares de Donetsk e Lugansk com suas fronteiras de 2014.

De acordo com o serviço de imprensa presidencial russo, durante o diálogo Scholz expressou preocupação com as ações combativas e relatos de baixas civis e perdas militares.

A este respeito, Putin lembrou que durante oito anos os parceiros ocidentais fizeram vista grossa ao genocídio cometido pelo regime de Kiev contra os habitantes das repúblicas populares de Donbass, com a morte de cerca de 14.000 pessoas, incluindo milhares de crianças.

Ele explicou que durante a operação militar especial, o exército russo toma todas as medidas possíveis para salvar a vida de civis, ressaltando que a informação sobre o suposto bombardeio de Kiev e outras grandes cidades é falsa propaganda.

O chefe de Estado salientou que o principal perigo vem das formações militares neonazistas, que cometem numerosos crimes de guerra usando métodos terroristas, plantando armas de ataque em áreas residenciais, escondendo-se cinicamente atrás da população civil.

Indicou que, entretanto, as autoridades ucranianas não cumprem as suas promessas de acabar com esta barbárie. Nos últimos dias, o número de casos desse tipo vem aumentando, disse Putin.

Ele denunciou que, cada vez mais, mercenários de países terceiros, incluindo da Albânia e da Croácia, militantes do Kosovo e até árabes com experiência em operações militares na Síria, estão sendo vistos no conflito.

Ele expressou sua preocupação com os mais de 6.000 estrangeiros, a maioria estudantes, que foram feitos reféns e usados como escudos humanos pelos radicais e que não podem deixar o país.

As tentativas de deixar as áreas controladas pelas forças de segurança ucranianas são reprimidas com a ajuda de armas, disse ele.

Putin citou o bombardeio por forças nacionalistas ucranianas de um dormitório de estudantes estrangeiros na cidade de Sumy como um evento “terrível”, resultando em ferimentos.

Ele ressaltou que o Ocidente prefere ignorar essas violações do direito internacional humanitário.

Nesse sentido, o presidente pediu ao chanceler federal alemão que influenciasse as autoridades de Kiev para conseguir a libertação imediata e a evacuação segura de estrangeiros.

Ao final da conversa, Putin expressou sua esperança de que, durante a planejada terceira rodada de negociações, os representantes de Kiev adotem uma posição razoável e construtiva.

mgt/mml/hb

minuto por minuto
NOTAS RELACIONADAS
ÚLTIMO MINUTO
Logo Horizontal Prensa LAtina

© 2016-2021 Prensa Latina
Agência Latino-americana de Notícias

Rádio – Publicações – Vídeos – Notícias a cada minuto.
Todos os Rigts Reservados.

Rua E No 454, Vedado, Havana, Cuba.
Telefones: (+53) 7 838 3496, (+53) 7 838 3497, (+53) 7 838 3498, (+53) 7 838 3499
Prensa Latina © 2021.