28 de May de 2022
nombre generico prensa latina

notícia

nombre generico prensa latina
Bandera portugal
Edição Portuguesa

NOTICIAS

Delegação russa na Bielorrússia esperando o ucraniano

Delegação russa na Bielorrússia esperando o ucraniano

Moscou, 27 fev (Prensa Latina) O porta-voz presidencial russo, Dmitri Peskov, informou hoje que a representação do Kremlin chegou à Bielorrússia para manter conversas com seu homólogo em Kiev com o objetivo de encerrar os confrontos na Ucrânia.
Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on telegram
Share on email

Explicou que as negociações decorrerão na cidade de Gomel, no sudeste do país, e a delegação é composta por altos funcionários dos Ministérios dos Negócios Estrangeiros, da Defesa e outros departamentos, incluindo a Administração Presidencial.

No entanto, o presidente da Ucrânia, Vladimir Zelensky, afirmou neste domingo em seu canal Telegram que as conversas com a Rússia podem ocorrer em outras cidades, mas não na Bielorrússia.

“Se não houvesse ações agressivas de seus territórios, poderíamos conversar em Minsk”, declarou o chefe de Estado ucraniano. “Queremos nos encontrar, queremos acabar com a guerra. Varsóvia, Budapeste, Istambul, Baku, todos nós oferecemos ao lado russo, e qualquer outra cidade nos convém”, disse o presidente ucraniano.

Em 25 de fevereiro, o presidente russo Vladimir Putin aceitou a proposta de Zelensky de estabelecer um diálogo para alcançar a paz entre as partes e propôs que as conversas ocorram em Minsk em nível ministerial, o que foi aprovado por Kiev.

Tanto que naquele dia, à tarde, Moscou ordenou que parasse o avanço das tropas diante da possibilidade de diálogo em que pudesse discutir o cessar-fogo e a neutralidade da Ucrânia, juntamente com um pacote de garantias de segurança, segundo o conselheiro do presidente ucraniano, Mikhail Podolak.

Por sua parte, o presidente bielorrusso Alexandr Lukashenko declarou em 26 de fevereiro que Minsk está pronta para fornecer uma plataforma e garantir que as negociações ocorram.

Nesse mesmo dia, Zelensky anunciou que os presidentes da Turquia e do Azerbaijão, Recep Tayyip Erdogan e Ilham Aliyev, também se propuseram a organizar conversas sobre o assunto e rejeitaram os termos da reunião em Minsk, o que fez com que os confrontos fossem retomados.

A operação militar especial da Rússia para “desmilitarizar e desnazificar” a Ucrânia, como disse o presidente Vladimir Putin, está em andamento desde 24 de fevereiro.

mem/mml/ls

minuto por minuto
NOTAS RELACIONADAS
ÚLTIMO MINUTO
Logo Horizontal Prensa LAtina

© 2016-2021 Prensa Latina
Agência Latino-americana de Notícias

Rádio – Publicações – Vídeos – Notícias a cada minuto.
Todos os Rigts Reservados.

Rua E No 454, Vedado, Havana, Cuba.
Telefones: (+53) 7 838 3496, (+53) 7 838 3497, (+53) 7 838 3498, (+53) 7 838 3499
Prensa Latina © 2021.