17 de May de 2022
nombre generico prensa latina

notícia

nombre generico prensa latina
Bandera portugal
Edição Portuguesa

NOTICIAS

Forças russas e ucranianas se chocam nas proximidades de Kiev

Ucrania-1-300x169

Forças russas e ucranianas se chocam nas proximidades de Kiev

Moscou, 26 fev (Prensa Latina) As Forças Armadas da Rússia e da Ucrânia continuam em confronto hoje no território ucraniano, ao mesmo tempo em que aumentaram drasticamente as medidas punitivas contra o país eurasiático.
Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on telegram
Share on email

Na sexta-feira à noite, os tumultos dos confrontos foram sentidos em Kiev no aeroporto de Gostomel, perto da capital, que foi tomado pelas forças de Moscou.

O porta-voz do Ministério da Defesa russo, Major General Igor Konashenkov, disse que mais de 200 helicópteros russos aterrissaram com sucesso no local e que 200 baixas foram registradas entre as tropas inimigas durante os combates.

Ele disse que as unidades russas haviam bloqueado as estradas para Kiev a partir do oeste e negaram que eles estavam bombardeando a capital.

No dia anterior, o presidente russo Vladimir Putin exortou os soldados ucranianos a não deixar que os nacionalistas usassem a população do país como um escudo humano e pediu-lhes que tomassem o poder em suas próprias mãos.

“Tome o poder, será mais fácil para nós concordar com você do que com aquele bando de viciados em drogas, neonazistas que acamparam em Kiev e fizeram todo o povo ucraniano de refém”, disse Putin numa reunião do Conselho de Segurança da Rússia.

Ele denunciou que os “neonazistas na Ucrânia” estão se comportando como outros terroristas no mundo, escondidos atrás de seus compatriotas, crianças, mulheres e idosos, na esperança de culpar a Rússia pela morte de civis.

Ele disse que essas forças nacionalistas empregam armas pesadas, incluindo vários lança-foguetes, nos centros das principais cidades ucranianas, incluindo Kiev e Kharkov, para provocar ataques de resposta das tropas russas em áreas residenciais.

Segundo Putin, Moscou sabe com certeza que “tudo isso está acontecendo por recomendação de consultores estrangeiros, principalmente consultores estadunidenses”. O chefe de Estado elogiou a coragem e o profissionalismo dos militares russos envolvidos na operação militar de seu país na Ucrânia. “Eles estão resolvendo com sucesso a tarefa mais importante de garantir a segurança de nosso povo e de nossa pátria”, enfatizou ele.

Enquanto isso, a Rússia enfrenta o maior número de medidas coercitivas unilaterais de sua história, com os países da União Européia e outros países ocidentais como os Estados Unidos, o Reino Unido e o Japão fazendo fila atrás deles.

A Rússia lançou uma operação militar na região autônoma ucraniana de Donbass na manhã de quinta-feira, após as autoridades da República Popular de Donetsk (DPR) e da República Popular de Lugansk (LPR) terem solicitado ajuda para repelir a agressão de Kiev.

Em 21 de fevereiro, Moscou reconheceu a independência e soberania de ambos os territórios e assinou tratados de amizade, cooperação e assistência mútua com esses líderes, incluindo o estabelecimento de relações diplomáticas e assistência militar.

As informações sobre o início do ataque foram divulgadas pelo Presidente Vladimir Putin em um discurso televisionado, no qual ele disse que a Rússia tentaria proteger a população de Donbass e “desmilitarizar” a Ucrânia.

msm/mml/vmc

minuto por minuto
NOTAS RELACIONADAS
ÚLTIMO MINUTO
Logo Horizontal Prensa LAtina

© 2016-2021 Prensa Latina
Agência Latino-americana de Notícias

Rádio – Publicações – Vídeos – Notícias a cada minuto.
Todos os Rigts Reservados.

Rua E No 454, Vedado, Havana, Cuba.
Telefones: (+53) 7 838 3496, (+53) 7 838 3497, (+53) 7 838 3498, (+53) 7 838 3499
Prensa Latina © 2021.