17 de May de 2022
nombre generico prensa latina

notícia

nombre generico prensa latina
Bandera portugal
Edição Portuguesa

NOTICIAS

Angola ratifica visão anti-imperialista de Cuba

Angola, Cuba, visión, antimperialista

Angola ratifica visão anti-imperialista de Cuba

Luanda, 24 Fev (Prensa Latina) Diplomatas cubanos em Angola ratificaram hoje a visão anti-imperialista da política externa do seu país, por ocasião do 127º aniversário do grito de independência da nação caribenha.
Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on telegram
Share on email

Liderado por José Martí, o levante insurrecional de 24 de fevereiro de 1985 contra o colonialismo espanhol na ilha foi também um ato contra o avanço do imperialismo na América, disse à Prensa Latina o conselheiro responsável pelos assuntos consulares, Dallamy Díaz.

Nas palavras centrais do ato, o governante lembrou o intenso trabalho de organização de José Martí, que durante anos preparou, do exílio nos Estados Unidos, as condições necessárias para retomar a luta contra o domínio espanhol.

Era preciso evitar a tempo com a independência de Cuba que os Estados Unidos se espalhassem pelas Antilhas e caíssem, com essa força mais, em nossas terras da América, como advertiu Martí em carta a seu amigo mexicano Manuel Mercado, em maio de 1895.

Essa guerra em solo cubano terminou três anos depois, mas sem a desejada liberdade devido à intervenção dos Estados Unidos, lembrou o palestrante.

“Os herdeiros desse feito emancipatório defendem hoje os mesmos princípios, porque a luta continua e o inimigo não cessa em suas reivindicações”, disse o cônsul, referindo-se às medidas coercitivas unilaterais de Washington, intensificadas por meio de um bloqueio econômico-financeiro. e comercial, em vigor há mais de 60 anos.

Como expressou, o legado de Martí está presente na coesão nacional, na existência de um partido único para conduzir os destinos do país e na inquebrável unidade cívico-militar.

Também tem expressões concretas nas páginas heróicas e altruístas dos colaboradores da Ilha em diferentes partes do mundo e na resistência do povo cubano ao bloqueio dos Estados Unidos, estimou.

A diplomata também apreciou o desenvolvimento por cientistas de seu país de várias vacinas contra o Covid-19 e o simbolismo do 24 de fevereiro na história recente.

Há três anos, em 24 de fevereiro de 2019, mais de seis milhões de cidadãos apoiaram a nova Constituição da República de Cuba, após um amplo processo de debate que transcendeu a esfera parlamentar e transformou o povo em órgão constituinte do Estado.

A maioria dos que exerceram o voto pertence às gerações nascidas após o triunfo revolucionário de 1º de janeiro de 1959, isso reflete “a força e a continuidade de nossos princípios”, disse Diaz.

mem/mjm/jcfl

minuto por minuto
NOTAS RELACIONADAS
ÚLTIMO MINUTO
Logo Horizontal Prensa LAtina

© 2016-2021 Prensa Latina
Agência Latino-americana de Notícias

Rádio – Publicações – Vídeos – Notícias a cada minuto.
Todos os Rigts Reservados.

Rua E No 454, Vedado, Havana, Cuba.
Telefones: (+53) 7 838 3496, (+53) 7 838 3497, (+53) 7 838 3498, (+53) 7 838 3499
Prensa Latina © 2021.