29 de May de 2022
nombre generico prensa latina

notícia

nombre generico prensa latina
Bandera portugal
Edição Portuguesa

NOTICIAS

Reveladas novas evidências de espionagem ilegal da polícia israelense

Israel, policía, espionaje, nuevas, evidencias

Reveladas novas evidências de espionagem ilegal da polícia israelense

Tel Aviv, 23 jan (Prensa Latina) Pelo menos três prefeitos israelenses e seus parentes foram espionados ilegalmente pela polícia usando o software Pegasus, revelou hoje o portal de notícias Calcalist, que há cinco dias revelou o escândalo das escutas telefônicas ilegais.
Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on telegram
Share on email

Segundo o veículo, o objetivo era coletar informações sobre suposta atividade criminosa, mas nenhuma foi encontrada.

Em um caso, policiais invadiram o telefone de um prefeito, mas, não descobrindo nada incriminador, decidiram fazer o mesmo com sua esposa, que também não provou ter cometido nenhum crime, observou ele.

Diante da onda de críticas recebidas, as mais altas autoridades policiais defenderam as ações daquele órgão nos últimos dias e negaram as acusações.

O ministro da Segurança Pública, Omer Barlev, também rejeitou as alegações, embora tenha admitido que “alguns incidentes individuais” de uso indevido de Pegasus podem ter ocorrido.

Calcalist revelou na passada terça-feira que esta instituição espionava as conversas telefónicas de opositores, manifestantes, políticos e funcionários públicos sem ordem judicial.

A ordem para usar o programa, criado pelo escritório NSO Group, para monitorar cidadãos sem a supervisão de um juiz, foi dada por policiais de alta patente e foi executada pela Equipe de Operações Especiais da divisão cibernética daquele órgão.

Segundo a fonte, agentes em 2020 interceptaram as conversas de vários manifestantes contra o então primeiro-ministro Benjamin Netanyahu e funcionários de uma empresa estatal que estavam sob investigação por suposta fraude.

Como exemplo, ele citou o caso de escutas telefônicas de críticos da Parada do Orgulho em Jerusalém no verão de 2015 sob a alegação de que poderiam iniciar ações violentas.

O relatório explosivo provocou o protesto de vários legisladores, ativistas e especialistas.

Diante do escândalo, o procurador-geral Avichai Mandelblit reivindicou à Polícia as ordens de escutas aprovadas nos últimos dois anos como parte de uma investigação.

O controlador Matanyahu Englman também anunciou outra investigação paralela sobre o mesmo assunto.

Um grupo de jornalistas de 17 meios de comunicação internacionais, incluindo Haaretz, Die Zeit, The Guardian, The Washington Post, revelou em 18 de julho de 2021 que cerca de 50.000 números de telefone no mundo foram alvo de possível espionagem por meio desse software.

mem/rob/hb

minuto por minuto
NOTAS RELACIONADAS
ÚLTIMO MINUTO
Logo Horizontal Prensa LAtina

© 2016-2021 Prensa Latina
Agência Latino-americana de Notícias

Rádio – Publicações – Vídeos – Notícias a cada minuto.
Todos os Rigts Reservados.

Rua E No 454, Vedado, Havana, Cuba.
Telefones: (+53) 7 838 3496, (+53) 7 838 3497, (+53) 7 838 3498, (+53) 7 838 3499
Prensa Latina © 2021.