28 de May de 2022
nombre generico prensa latina

notícia

nombre generico prensa latina
Bandera portugal
Edição Portuguesa

NOTICIAS

UE restabelece a presença no Afeganistão

UE restabelece a presença no Afeganistão

Bruxelas, 21 jan (Prensa Latina) A União Europeia (UE) restabeleceu hoje sua presença no Afeganistão para facilitar a entrega de ajuda humanitária, de acordo com o porta-voz da diplomacia da UE, Peter Stano.
Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on telegram
Share on email

Nossa representação mínima em Cabul não significa o reconhecimento do governo Talibã, disse Stano, acrescentando que esta posição havia sido comunicada às autoridades atuais em Cabul.

Após o retorno do Talibã ao poder na nação asiática, a UE evacuou seu pessoal, incluindo funcionários locais e suas famílias.

Mais tarde, anunciou sua intenção de retomar parcialmente o trabalho de seu escritório de representação na capital afegã para resolver questões práticas e sem reconhecer o governo de fato.

Para a normalização das relações entre Bruxelas e Cabul, o mecanismo regional definiu suas diretrizes de ação em setembro.

Essas diretrizes incluem garantias de partida segura para todos os estrangeiros e nacionais que desejam deixar o país, assim como o respeito aos direitos humanos, em particular os das mulheres, meninas e pessoas pertencentes a minorias.

Também garantias para operações humanitárias; assegurar que o país não sirva como base para abrigar, financiar ou exportar o terrorismo; e a formação de um governo que seja inclusivo de todas as minorias étnicas e religiosas.

No início do dia, o executivo norueguês convidou seu homólogo em Cabul para visitar Oslo de 23 a 25 de janeiro para conversações sobre a situação interna na nação asiática.

Representantes da comunidade internacional e afegãos da sociedade civil participarão destas conversações, de acordo com o Ministério das Relações Exteriores.

Para ajudar a população, todos nós devemos nos engajar no diálogo com o executivo em Cabul, disse a Ministra das Relações Exteriores norueguesa Anniken Huitfeldt. A chamada “não significa que Oslo reconheça a autoridade do Talibã, mas devemos falar com aqueles que realmente dirigem o país. Não podemos permitir que a situação política leve a uma nova catástrofe humanitária, disse Huitfeldt.

A nação asiática tem estado em caos social desde a queda do presidente Ashraf Ghani em 15 de agosto, após a retirada das tropas americanas.

Naquele dia, o movimento Talibã tomou o poder após duas décadas de conflito armado com um governo apoiado por Washington e membros da OTAN.

Um governo interino foi criado no início de setembro, metade dos quais estão na lista de sanções do Conselho de Segurança da ONU, de acordo com analistas.

mem/ehl/bm

minuto por minuto
NOTAS RELACIONADAS
ÚLTIMO MINUTO
Logo Horizontal Prensa LAtina

© 2016-2021 Prensa Latina
Agência Latino-americana de Notícias

Rádio – Publicações – Vídeos – Notícias a cada minuto.
Todos os Rigts Reservados.

Rua E No 454, Vedado, Havana, Cuba.
Telefones: (+53) 7 838 3496, (+53) 7 838 3497, (+53) 7 838 3498, (+53) 7 838 3499
Prensa Latina © 2021.