20 de January de 2022
nombre generico prensa latina

notícia

nombre generico prensa latina
Bandera portugal
Edição Portuguesa

NOTICIAS

Procuram mitigar o aumento da inflação e da pobreza em Angola

procuram-mitigar-o-aumento-da-inflacao-e-da-pobreza-em-angola

Procuram mitigar o aumento da inflação e da pobreza em Angola

Luanda, 15 Jan (Prensa Latina) A inflação e a pobreza em Angola, sob o ataque da Covid-19, motivaram novas análises do Governo na semana que termina hoje, cujas estimativas para 2022 preveem uma recuperação do Produto Interno Bruto (PIB).
Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on telegram
Share on email

Conforme revelado pelo Instituto Nacional de Estatística, o país fechou 2021 com uma inflação acumulada de 27,3% medida pelo índice de preços ao consumidor, com os maiores aumentos na categoria de alimentos e bebidas não alcoólicas.

Diretores do Banco Nacional realizaram esta quinta-feira um intercâmbio online com os principais operadores da cadeia alimentar, com o objetivo de avaliar as perspectivas quanto ao comportamento dos preços.

Os participantes da videoconferência apontaram que a tendência de alta está ligada ao funcionamento da cadeia logística e de distribuição, ao aumento do preço dos produtos importados nos mercados de origem e às margens de lucro estabelecidas pelo segmento varejista no país.

Por seu lado, o Conselho Económico e Social, órgão consultivo do Presidente da República, defendeu no dia anterior soluções estruturantes e maior assistência à população carenciada, no quadro de medidas de minimização dos efeitos da pobreza.

Colocada em funcionamento em dezembro de 2021, a Reserva Alimentar Estratégica (REA) é vista pelas autoridades como uma das alternativas para reduzir os valores de venda dos diferentes sortidos.

O mercado nacional necessita de cerca de 374 mil toneladas de produtos armazenados para garantir a estabilidade imediata dos preços, nomeadamente da cesta básica, disse o coordenador da Comissão de Gestão de Entrepostos Aduaneiros, Eduardo Machado.

“Para superar toda a pressão que a economia sofreu em 2020 e 2021, Angola precisava de ter um sistema interno de produção capaz de abastecer 37 milhões de pessoas, mas infelizmente o país ainda está na fase de construção desse sistema”, disse o secretário ministro oficial na televisão pública.

De acordo com os cálculos do Executivo, o PIB vai subir 2,4%o em 2022, tendo em conta as previsões de expansão para o sector petrolífero em 1,6% e 3,1 pontos percentuais para o conjunto dos restantes ramos.

Pelo Ministério da Economia e Planificação, o secretário de Estado Milton Reis informou que a extração de petróleo deverá alcançar 1,148 milhão de barris como produção diária, enquanto a indústria diamantífera poderia crescer uns 10%, e totalizar mais de 10 milhões de quilates no ano.

Tais previsões ocorrem num contexto de marcada incerteza, uma vez que o comportamento do PIB dependerá da evolução da pandemia de Covid-19, da situação da seca na região sul e de outros fatores que possam impactar negativamente a atividade económica, o especialista ponderou.

msm/mjm/ml

minuto por minuto
NOTAS RELACIONADAS
ÚLTIMO MINUTO
Logo Horizontal Prensa LAtina

© 2016-2021 Prensa Latina
Agência Latino-americana de Notícias

Rádio – Publicações – Vídeos – Notícias a cada minuto.
Todos os Rigts Reservados.

Rua E No 454, Vedado, Havana, Cuba.
Telefones: (+53) 7 838 3496, (+53) 7 838 3497, (+53) 7 838 3498, (+53) 7 838 3499
Prensa Latina © 2021.