27 de January de 2022
nombre generico prensa latina

notícia

nombre generico prensa latina
Bandera portugal
Edição Portuguesa

NOTICIAS

Luto nacional declarado no Cazaquistão em 10 de janeiro

KAzajastán, anuncio, luto

Luto nacional declarado no Cazaquistão em 10 de janeiro

Nursultan, 8 jan (Prensa Latina) O presidente do Cazaquistão, Kasym-Zhomart Tokayev, declarou no dia 10 de janeiro um dia de luto nacional pelas muitas vítimas dos recentes acontecimentos trágicos no país, anunciou hoje seu porta-voz, Berik Uali.
Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on telegram
Share on email

Fontes oficiais estimaram até agora que cerca de 30 pessoas morreram em consequência dos confrontos entre as forças da lei e da ordem e os perpetradores dos tumultos e manifestações que vêm ocorrendo na nação asiática desde 2 de janeiro.

De acordo com a agência de notícias Sputnik, o tiroteio continua neste sábado na cidade de Almaty, a maior do país, onde a operação anti-terrorista ainda está em andamento.

Relatórios indicam que os rebeldes estão se escondendo em jardins e parques da cidade. Uma fonte das forças de segurança disse que “grupos dispersos de criminosos podem continuar cometendo ataques”, mesmo usando uniformes da polícia.

Na sexta-feira, o líder cazaque disse que cerca de 20.000 extremistas estiveram envolvidos nos violentos tumultos ocorridos na cidade de Almaty nos últimos dias.

O Ministério do Interior do Cazaquistão informou que 4.404 pessoas ligadas aos tumultos foram presas até agora no Cazaquistão.

Enquanto isso, o Comitê de Segurança Nacional anunciou em uma declaração a prisão de seu ex-presidente, Karim Masimov, por suspeita de alta traição.

Masimov, 56 anos, foi afastado do cargo de presidente do Comitê de Segurança Nacional por decreto presidencial em 5 de janeiro, e no mesmo dia, Yermek Saghimbayev, antigo chefe do Serviço de Segurança do Estado, foi nomeado para o cargo.

Falando ontem à televisão Khabar 24, Yertysbayev disse que o nível da tentativa de golpe no Cazaquistão foi prova de elementos de traição nos mais altos níveis das autoridades do país.

Ele disse que o Comitê de Segurança Nacional reteve informações sobre campos de treinamento extremistas nas montanhas e alegou que 40 minutos antes do ataque ao aeroporto de Almaty, a ordem foi dada para levantar sua segurança.

Além disso, a Câmara Nacional de Empresários indicou que o valor dos danos causados às empresas no Cazaquistão durante os eventos é estimado em mais de 200,4 milhões dólares.

Observou que só em Almaty, a antiga capital do país, o montante totalizou cerca de US$ 197 milhões e 856 entidades empresariais foram danificadas, das 920 afetadas em 10 regiões do país asiático.

Os protestos no Cazaquistão começaram no domingo, 2 de janeiro, sobre o aumento do preço do gás natural liquefeito, e depois se espalharam por várias cidades, inclusive Almaty.

No dia 5 de janeiro, o presidente aceitou a renúncia do governo de seu país, que ele culpou pela liberalização dos preços dos combustíveis e, portanto, pela origem das manifestações.

Naquele dia e em 6 de janeiro, os tumultos se intensificaram, com saques e ataques a instituições estatais, resultando em cerca de 20 mortos e mais de mil feridos.

Apesar de as autoridades do país terem revogado a medida para aumentar o preço do gás, as ações insurgentes aumentaram em magnitude com o uso de armas de fogo e a intensificação dos confrontos contra os agentes da lei.

Em resposta a esta situação, o chefe de Estado pediu ajuda aos outros estados membros da CSTO (Armênia, Belarus, Quirguistão, Rússia e Tajiquistão), cujas forças de manutenção da paz já começaram a proteger as instalações e propriedades estratégicas do país.

Ontem, a liderança do país assegurou que a ordem constitucional foi restaurada em todas as regiões, embora a situação ainda seja difícil em Almaty.

Dada a rapidez com que as manifestações se espalharam e a magnitude que alcançaram em poucos dias, os analistas políticos acreditam que as ações não são espontâneas e são uma tentativa de aplicar o formato das chamadas revoluções coloridas no país, organizadas a partir do exterior.

msm/mml/vmc

minuto por minuto
NOTAS RELACIONADAS
ÚLTIMO MINUTO
Logo Horizontal Prensa LAtina

© 2016-2021 Prensa Latina
Agência Latino-americana de Notícias

Rádio – Publicações – Vídeos – Notícias a cada minuto.
Todos os Rigts Reservados.

Rua E No 454, Vedado, Havana, Cuba.
Telefones: (+53) 7 838 3496, (+53) 7 838 3497, (+53) 7 838 3498, (+53) 7 838 3499
Prensa Latina © 2021.